Tamanho do texto

Ex-goleiro destacou que assumir o comando técnico do São Paulo nesse momento está fora de cogitação

Rogério Ceni lançou bonecos e ainda promete definir o futuro
Divulgação
Rogério Ceni lançou bonecos e ainda promete definir o futuro


O ex-goleiro Rogério Ceni voltou ao São Paulo e foi ao CCT da Barra Funda nessa quinta-feira para lançar dois bonecos comemorativos à sua carreira, encerrada no final do ano passado com um jogo festivo no Morumbi. Bem-humorado, o ex-jogador falou sobre como está a vida longe dos gramados e quais planos nutre para o futuro. Ele manteve aberta a possibilidade de se tornar treinador e prometeu que usará o segundo semestre desse ano para definir a profissão que seguirá a partir de 2017.

E MAIS

Ceni crê em classificação no Paulista e na Libertadores e apoia Bauza

Entre as oportunidades que surgiram para Ceni está um intercâmbio com o técnico colombiano Juan Carlos Osorio, que deixou o time tricolor no ano passado para assumir a seleção mexicana. “Se for para decidir ser treinador, no segundo semestre teria de ir para fora fazer alguns cursos. O Osorio foi um grande parceiro e amigo, nós trocamos mensagens direto. Ele me convidou para ir para a seleção mexicana e eu manifestei o desejo de acompanhar o seu trabalho mais próximo. Não descarto, é uma possibilidade que pode ocorrer no meio do ano”, afirmou.

Boneco de Ceni remete à defesa do Mundial de 2005
Twitter/Reprodução
Boneco de Ceni remete à defesa do Mundial de 2005

Ceni destacou que assumir um clube nesse momento está fora de cogitação. “Eu não me sinto preparado para ser técnico e nem disse que desejo fazer essa função”, afirmou o ex-goleiro, rechaçando qualquer desejo de ocupar o posto do argentino Edgardo Bauza no caso de uma eventual demissão. “O São Paulo está super bem nas mãos de um técnico que conquistou duas Libertadores e tem experiência no futebol. Nada me impede de começar a pensar em ser treinador, mas não tenho nenhuma pretensão nesse ano”.

Outra área de interesse de Ceni é seguir ministrando palestras sobre sua experiência no futebol. Foram 25 anos de São Paulo. “A área de mídia, de palestras motivacionais, me interessa. Esse será um ano de investimento em mim mesmo. Investirei em coisas para fazer em 2017. Meu projeto é tirar esse ano para escolher um caminho que eu poderei trilhar a partir de 2017.

Bonecos

As duas imagens lançadas em homenagem a Ceni mostram o goleiro praticando a história defesa no chute de Steven Gerrard, no Mundial de Clubes de 2005, e marcando o centésimo gol de sua carreira diante do Corinthians. Os bonecos serão comercializados por R$ 199,00 e R$ 999,00. “A empresa se esforçou e caprichou para fazer um boneco até mais bonito do que eu. Ficou fantástico, é uma obra de arte. O nariz ficou um pouco menor, ainda bem”, brincou o ex-jogador.

Rogério Ceni lança bonecos comemorativos pela defesa contra o Liverpool e o 100º gol contra o Corinthians
Reprodução
Rogério Ceni lança bonecos comemorativos pela defesa contra o Liverpool e o 100º gol contra o Corinthians


Diretoria

Muitas especulações após a aposentadoria de Ceni davam conta de que ele poderia assumir um cargo como dirigente são-paulino. A opção também foi negada pelo ex-goleiro. “A maior representatividade que posso ter para o clube é minha história. Sou sempre muito grato a essa instituição. Estamos sempre próximos por conta dos licenciamentos de produto, fazemos muitas coisas juntos. A vida do São Paulo segue, tem gente mais preparada do que eu para exercer funções. E que se preparou mais do que eu”, disse. “Caminharemos juntos pela história, mas não tenho nenhuma ligação com diretoria”.

*Com Footstats