Tamanho do texto

Goleiro do Botafogo ficou fora da lista de Dunga na seleção brasileira para os jogos das Eliminatórias da Copa de 2018

O Dia

Jefferson e Ricardo Gomes
Vitor Silva / SSPress
Jefferson e Ricardo Gomes

Jefferson perdeu espaço na seleção brasileira. De goleiro titular na Copa América e na estreia nas Eliminatórias, ele ficou fora da última convocação de Dunga. Técnico do Botafogo , Ricardo Gomes respeita a decisão de Dunga, mas defende o seu jogador.

E mais:

Dunga promete ampliar diálogo com clubes por Copa América e Rio 2016

Sem jogar no Chelsea, Alexandre Pato deixa direção do Corinthians apreensiva

"Ele merecia ser convocado, mas a escolha é do Dunga. Ele tem esse direito. Ele tem grandes goleiros no Brasil e tem outros fora do Brasil. O Jefferson merecia, eu estou muito satisfeito", afirmou ao programa "Bem, Amigos", do "SporTV".

"Ele é um ídolo da torcida. É bom goleiro e bom caráter. Ele conquistou, ele virou ídolo em um clube que tem Nilton Santos, Gerson, Jairzinho. Ele virou ídolo desse time como goleiro", continuou. O fato de não ter sido convocado para a seleção brasileira não abala Jefferson, destaca Ricardo Gomes.

"Ele é um cara bem resolvido", disse.

Jogador também falou

"Claro que no momento esperava ser convocado, mas agora é continuar trabalhando com tranquilidade, não perder o foco. Pessoal do Botafogo aqui, poxa, me abraçou muito... Muito forte. As pessoas nas ruas também, nas redes sociais. Acho que isso é importante. E importante é continuar o foco que a oportunidade vai aparecer novamente", declarou Jefferson, nesta terça-feira.

Os arqueiros chamados pelo técnico para os jogos contra Uruguai e Paraguai foram: Alisson (Internacional), Marcelo Grohe (Grêmio) e Diego Alves (Valencia).