Tamanho do texto

Insultos ocorreram durante partida contra o Sparta Praga, na última quinta-feira, pela Liga Europa

Cantos racistas foram entoados pela torcida da Lazio no jogo contra o Sparta Praga, pela Liga Europa, na última quinta-feira
Reprodução/Twitter
Cantos racistas foram entoados pela torcida da Lazio no jogo contra o Sparta Praga, pela Liga Europa, na última quinta-feira

A Uefa abriu dois procedimentos disciplinares contra a Lazio pelos cantos racistas entoados pela torcida na partida contra o Sparta Praga, pela Liga Europa, ocorrida nesta quinta-feira (10).

A equipe está sendo acusada por "comportamento racista, coros ilegais e uso de bandeiras ilegais" e a decisão sobre o caso será tomada pela comissão disciplinar da entidade no dia 22 de março, depois do jogo de volta entre as duas equipes, que ocorre no dia 17.

E mais

Em viagem pela Europa, Dunga e Gilmar Rinaldi visitam o Barcelona

Na zona do rebaixamento, Newcastle demite McClaren e contrata Rafa Benítez

No confronto de ontem, os cantos racistas foram direcionados contra o zagueiro Costa Nhamoinesu, que é do Zimbábue, e atua no Sparta. O árbitro chegou a interromper a disputa por alguns minutos para relatar o episódio.

Essa não é a primeira vez que a torcida da equipe da capital italiana é acusada pelo crime. No início do mês passado, os ultràs (torcida organizada) da Lazio que ficam na Curva Norte do Estádio Olímpico entoaram cantos racistas contra o zagueiro do Napoli, Kalidou Koulibaly. Por isso, foram proibidos de entrar no estádio por uma partida e geraram uma multa para o clube.

Há cerca de um ano, outro episódio semelhante foi registrado, dessa vez contra os jogadores Niang e Edenilson na partida entre a Lazio e o Gênoa. Em agosto de 2015, apesar do caso não ter sido relatado em súmula, os torcedores também cantaram hinos racistas contra os atletas do Bayer Leverkusen.

Segundo a Uefa, o Sparta terá que responder pelo uso de "bandeiras ilegais" entre os torcedores e o uso de fogos de artifício.