Tamanho do texto

Richard Wright, de 38 anos, nunca entrou em campo pelo time de Manchester desde que foi contratado em 2012

O goleiro Richard Wright foi contratado pelo Manchester City em 2012
DIVULGAÇÃO/MANCHESTER CITY
O goleiro Richard Wright foi contratado pelo Manchester City em 2012

Que tal fazer parte do elenco de um dos clubes de futebol mais milionários do mundo, receber pouco mais de R$ 2 milhões por ano e não ser escalado para os jogos, tendo apenas a obrigação de treinar? Pois essa é a realidade do inglês Richard Wright.

Leia: Pai de Neymar nega encontro com dirigentes do Real antes da Bola de Ouro

Aos 38 anos, Wright é goleiro com passagem por clubes como Arsenal, Everton e West Ham, além de ter jogado duas partidas pela seleção da Inglaterra. Em agosto de 2012, ele deixou o modesto Preston North End e assinou contrato com o poderoso Manchester City , com salário semanal de sete mil libras (R$ 41,3 mil) - por ano, ele fatura 350 mil libras, ou R$ 2,06 milhões.

Desde então, 1.240 dias se passaram e Wright nunca entrou em campo pelo City. Apenas treina e ver Joe Hart e Caballero serem utilizados na meta pelo técnico Manuel Pellegrino. O máximo que chegou perto da ansiedade da estreia foi ter sido escolhido para compor o banco de reservas por três vezes.

A última vez que disputou uma partida oficial foi há pouco mais de quatro anos, quando ainda defendia o Ipswich Town.

O jornal inglês "Daily Mail" apontou as razões pelas quais Wright é peça figurativa no elenco. Ele é inglês, o que faz o clube manter a cota de ter jogadores locais, e tem salário baixo em relação a outros jogadores. É desejo dele também virar preparador de goleiros ou assistente técnico, o que também o faz uma espécie de estagiário bem remunerado.

Você gostaria de ter o emprego de Richard Wright?