Tamanho do texto

Turbilhão chinês e ofertas da Europa fizeram oito baixas no elenco de Tite que igualou a equipe cruzeirense de 2014

Jadson e Renato Augusto trocaram o Corinthians pelo futebol da China
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Jadson e Renato Augusto trocaram o Corinthians pelo futebol da China

O desmanche do Corinthians  após o título do Campeonato Brasileiro tem tirado o sono da torcida. Com propostas vindas da Europa e principalmente da China, o hexacampeão já perdeu quatro jogadores titulares e dois reservas e, até o fim da janela, pode sofrer ainda mais perdas. Com o fim de todas as janelas, deixaram o clube Gil , Ralf, Renato Augusto , Jadson , Malcom e Vagner Love , além de Edu Dracena e Paulo Victor. Cássio esteve perto do acerto com o futebol turco, enquanto Elias se aproximou do futebol da China, mas não chegaram a um acerto e permancem no Corinthians.

Confira as novidades do Mercado da Bola

Com essas transferências, o Corinthians igualou o Cruzeiro de 2014 como o time que mais perdeu jogadores titulares após a conquista de um título nacional desde a instituição do formato por pontos corridos, em 2003. Após a conquista do bicampeonato, os mineiros perderam, nos primeiros dias de 2015, um total de dez jogadores, sendo seis titulares ou que atuaram com frequencia na campanha vitoriosa. Mesmo número de titulares que o Corinthians perdeu, ficando atrás no total de jogadores vendidos, com apenas oito.

Se depois do segundo título perdeu Egidio, Lucas Silva, Nilton, Marcelo Moreno e os destaques Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, a equipe cruzeirense, que nos pontos corridos conquistou o título em outras duas oportunidades, teve uma média de perdas baixa após as outras conquistas. Em 2003 sairam Aristizabal e Mota, titulares, além dos reservas Zinho e Felipe Melo. Já depois da conquista de 2013, apenas o titular Leandro Guerreiro e os reservas Paulão e Anselmo Ramon deixaram a equipe.

Também tricampeão nos pontos corridos, o São Paulo também realizou renovações dos elencos que venceram a competição, mas mantendo a base titular. Entre o fim do Brasileiro de 2006 e o de 2008, o Tricolor perdeu 21 jogadores, sendo que apenas cinco deles foram titulares em alguma das conquistas. Fabão, Mineiro e Danilo deixaram o clube após a vitória em 2006, Souza foi o único titular a sair após o título de 2007 e o veterano Júnior deixou a equipe após o triunfo de 2008.  Na lista dos reservas nomes como Diego Tardelli, Rodrigo Fabri, Éder Luis e Fábio Santos se juntam a Fredson, Tadeu, Edgard, Lúcio Caveirinha, Danilo Silva, Jadilson, Fernando, Juninho, Anderson, Jancarlos e Éder Sciola.

Se hoje o Corinthians sofre com o desmanche, nas outras conquistas a equipe passou de forma tranquila pela janela de transferências. Depois do título nacional de 2005, apenas o goleiro Fábio Costa saiu, enquanto em 2011 apenas os reservas Bruno Otávio, Moraes, além do atacante Adriano, que foi dispensado, deixaram a equipe, mantendo a base da conquista nacional pronta para o título da Libertadores que viria em 2012.

O Santos de 2004 também sofreu diversas mudanças após a confirmação do título. Com o assédio do futebol europeu perdeu quatro titulares: Alex, André Luis, Renato e Elano deixaram a equipe. Além deles, Preto Casagrande e Nelson Tapia, reservas na conquista, sairam.

Os cariocas podem se considerar ilesos na história. Com duas conquistas, o Flumiense perdeu sete jogadores, sendo apenas um deles considerado titular. Já o Flamengo perdeu três, mas apenas Zé Roberto que atuou regularmente.

Confira a quantidade de jogadores que deixou a equipe na primeira janela de transferência após cada título dos pontos corridos:

Cruzeiro/2003: 4 jogadores (2 titulares/2 reservas)

Santos/2004: 6 jogadores (4 titulares/2 reservas)

Corinthians/2005: 1 jogador (titular)

São Paulo/2006: 8 jogadores (3 titulares/5 reservas)

São Paulo/2007: 6 jogadores (1 titular/5 reservas)

São Paulo/2008: 7 jogadores (1 titular/6 reservas)

Flamengo/2009: 3 jogadores (1 titular/2 reservas)

Fluminense/2010: 5 jogadores (Reservas)

Corinthians/2011: 2 jogadores (Reservas)

Fluminense/2012: 2 jogadores (1 titular/1 reserva)

Cruzeiro/2013: 3 jogadores (1 titular/2 reservas)

Cruzeiro/2014: 10 jogadores (6 titulares/4 reservas)

Corinthians/2015:  8 jogadores (6 titulares/2 reservas)


    Leia tudo sobre: Futebol