Tamanho do texto

Depois de boa movimentação no mercado, veja o balanço dos grandes clubes de São Paulo, Rio, Porto Alegre, BH e Curitiba

Os principais times brasileiros já começaram a trabalhar na pré-temporada para 2016 e já é possível fazer um balanço de quem está mais forte e quem está mais fraco em relação a 2015 depois das movimentações no "Mercado da Bola" . O campeão brasileiro perdeu seus principais jogadores e precisa se reinventa. Já o vice, sem perdas significativas, pinta como favorito. Veja a análise .

Diego Aguirre conversa com Dátolo em treino do Atlético-MG nos EUA
Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Diego Aguirre conversa com Dátolo em treino do Atlético-MG nos EUA

Atlético-MG
O Atlético-MG trocou de técnico (saiu Levir Culpi e Diego Aguirre foi contratado), mas dentro de campo o time continua o mesmo que terminou o Brasileirão em segundo lugar. Não houve nenhuma perda significativa e o time ainda se reforçou bem em todos os setores. Na defesa, Erazo, destaque do Grêmio em 2015, foi contratado. O clube ainda buscou Juan Cázares, meia equatoriano do Banfield, destaque no Campeonato Argentino. No ataque, Hyuri, que teve lampejos no Botafogo antes de se mudar para a China, volta ao País para defender o Atlético.

Time base: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Leandro Donizete, Rafael Carioca e Giovanni Augusto; Luan, Thiago Ribeiro e Dátolo. Técnico: Diego Aguirre

Vinícius acertou com o Atlético-PR depois de boa temporada no Fluminense
Gustavo Oliveira/Site Oficial do Atlético-PR
Vinícius acertou com o Atlético-PR depois de boa temporada no Fluminense

Atlético-PR
O clube contratou sete jogadores com condições de serem titulares. Para a saída de Kadu, que foi para o Grêmio, o clube contratou dois zagueiros: Paulo André e Thiago Heleno. As laterais foram reforçadas com Léo, na direita, e Pará, na esquerda. A perda da joia Douglas Coutinho para o Cruzeiro foi suplantada pelas chegadas de André Lima e Anderson Lopes. E o meio, Vinícius, destaque do Fluminense em 2015, foi um grande reforço. Walter, que deixou o clube e depois voltou, pode ainda ser importante em alguns jogos.

Time base: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Eduardo; Otavio, Deivid, Nikão e Vinícius; Marcos Guilherme e André Lima. Técnico: Cristóvão Borges

Botafogo
O clube precisou passar pela necessária reformulação do elenco que voltou à Série A para evitar um novo rebaixamento em 2016. Foram 16 os jogadores que deixaram o clube. Ricardo Gomes, técnico que chegou na metade da Série B, contou com sete reforços até aqui. Damián Lizio, argentino naturalizado boliviano, foi o mais festejado. Foram contratados também os zagueiros Emerson e Joel Carli, o volante Bruno Silva, os laterais Luis Ricardo e Diogo Barbosa e o meia Gervásio Núñez.  

Luis Ricardo foi liberado pelo São Paulo e assinou por um ano com o Botafogo
Vitor Silva / SS Press / Divulgação
Luis Ricardo foi liberado pelo São Paulo e assinou por um ano com o Botafogo


Time base: Jefferson; Diego, Renan Fonseca, Emerson e Jean; Airton, Rodrigo Lindoso, Fernandes e Lizio; Neilton e Luís Henrique. Técnico: Ricardo Gomes

Corinthians
O desmanche que levou (até agora) quatro titulares do time campeão brasileiro desfigura o time que Tite fez levar o título nacional com folga. A reposição para as saídas de Renato Augusto, Jadson, Ralf e Vágner Love ainda não foi feita à altura e o time que inicia o ano é praticamente uma versão reserva de 2015. A prioridade agora é contratar um atacante de área. Pato voltou, mas não deve ficar. Marlone é a aposta. Danilo, o mais longevo do grupo, foi testado como atacante nos primeiros treinos.

Time base: Cássio; Fagner, Gil, Felipe e Uendel; Bruno Henrique e Elias; Rodriguinho, Malcom e Marlone; Danilo. Técnico: Tite

Marlone em treino. Até agora, é a principal contratação do
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Marlone em treino. Até agora, é a principal contratação do "desmanchado" Corinthians

Coritiba
Salvo do rebaixamento na última rodada, o Coritiba apostou em Gilson Kleina para tentar fazer um 2016 menos dramático. O ex-técnico do Palmeiras vai contar com três ex-palmeirenses para montar a equipe: os atacantes Vinícius e Leandro e o volante Amaral. Foram contratados também o goleiro Elisson e o lateral-direito Ceará.

Ceará em treino no Coritiba
Divulgação/Coritiba
Ceará em treino no Coritiba

A perda mais sentida é a do atacante Henrique Almeida, artilheiro do time no Brasileirão 2015 com 12 gols e que estava emprestado pelo Botafogo. Ele ainda não acertou com nenhum clube para a temporada depois de entrar com um processo contra o time carioca

Time base: Wilson; Ceará, Luccas Claro, Rafael Marques e Juan; Amaral, Dudu e João Paulo; Negueba, Leandro e Kléber. Técnico: Gilson Kleina

Cruzeiro
A principal perda do Cruzeiro para 2016 foi a de Mano Menezes. O técnico deu um jeito no time na metade final do Brasileirão, mas optou pelo milhões da China. Foram ainda 15 baixas no elenco, a maioria por fim de contrato. As chegadas dos argentinos Pisano e Sanchez Miño confirma a tendência do clube de buscar opções mais baratas no mercado sul-americano. Douglas Coutinho e Rafael Silva ainda prometem dar novo gás no ataque. Deivid, que de auxiliar de Mano virou técnico principal, é o condutor deste novo Cruzeiro.

Matias Pisano assinou com o Cruzeiro por três anos
Divulgação
Matias Pisano assinou com o Cruzeiro por três anos

Time base: Fábio; Mayke, Dedé, Manoel e Fabrício; Henrique, Ariel Cabral, Pisano, De Arrascaeta e Sanchez Miño; Willian. Técnico: Deivid

Flamengo
Muricy Ramalho chegou com status de astro e a missão de devolver o clube ao caminho dos títulos. A base do instável time que terminou o Brasileirão foi mantida, mas reforços importantes foram contratados. Do gol ao ataque. A expectativa é ver Mancuello, contratado do Independiente, ao lado de Sheik e Guerrero, ainda em dívida com a torcida. A volta do ídolo Juan também motiva os rubro-negros.

Juan garantiu ainda estar em condições físicas de jogar em alto nível
Gilvan de Souza/Flamengo
Juan garantiu ainda estar em condições físicas de jogar em alto nível


Time base: Paulo Victor; Rodinei, Wallace, Juan e Jorge; Willian Arão, Márcio Araújo e Alan Patrick; Mancuello, Sheik e Guerrero. Técnico: Muricy Ramalho

Fluminense
O clube foi ao mercado e fez contratações pontuais para equilibrar a equipe. Trouxe dois novos zagueiros (Henrique e Renato Chaves) e reforçou bem o ataque com Diego Souza, Richarlison e Felipe Amorim. Eduardo Baptista tem a base do time que terminou o Brasileirão,  mas lamentou a perda de alguns jovens como Gérson e Vinícius e de medalhões como Jean e Wellington Paulista.

Time base: Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Léo Pelé; Pierre e Cícero; Gustavo Scarpa, Diego Souza e Marcos Júnior; Fred. Técnico: Eduardo Baptista

Henrique treina com o Flu. Zagueiro foi disputado com o Flamengo e preferiu as Laranjeiras
Nelson Perez/Fluminense.F.C
Henrique treina com o Flu. Zagueiro foi disputado com o Flamengo e preferiu as Laranjeiras

Grêmio
O clube comemorou como reforços a manutenção de Pedro Geromel e Maicon, que tiveram seus contratos renovados. Sem muitas baixas em relação ao time que terminou o Brasileirão em terceiro, a equipe treinada por Roger confia que essa base seja suficiente para conquistar ao menos um título em 2016.

Manutenção de Pedro Geromel foi muito comemorada pelos gremistas
Arquivo iG
Manutenção de Pedro Geromel foi muito comemorada pelos gremistas

A única saída sentida foi a de Frickson Erazo, que teve seu empréstimo com o Barcelona de Guayaquil encerrado. Ele terminou acertando com o Atlético-MG. Galhardo, que estava emprestado pelo Santos, foi negociado com o Anderlecht. Para o seu lugar, Wallace Oliveira, do Chelsea, foi contratado.

Durante a pré-temporada, Roger recebeu a visita de Marcelo Bielsa no centro de treinamentos do Grêmio. Ele é uma das referências do jovem técnico, um dos destaques entre os treinadores na última temporada do futebol brasileiro. 

Time base: Marcelo Grohe; Wallace Oliveira, Pedro Geromel, Kadu e Marcelo Oliveira; Walace e Maicon; Giuliano, Pedro Rocha e Douglas; Luan. Técnico: Roger Machado

Internacional
Foram quatro as contratações para temporada: o zagueiro Paulo Magalhães, o volante Fernando Bob, o meia Fabinho e o atacante Marquinhos. As saídas de Lisandro López e de Juan não foram tão sentidas. Na estreia da equipe na temporada, contra o Bayer Leverkusen, Argel conseguiu montar uma equipe competitiva que, com mais jogos, pode vir forte na temporada.

Jogadores do Inter na pré-temporada do clube na Flórida (EUA)
Ricardo Duarte/SCInternacional
Jogadores do Inter na pré-temporada do clube na Flórida (EUA)


Time base: Alisson; William, Paulão, Ernando e Artur; Fernando Bob, Rodrigo Dourado, Alex e D'Alessandro;  Vitinho e Eduardo Sasha. Técnico: Argel

Palmeiras
O torcedor palmeirense já está ficando acostumado a ver um novo time ser contratado no início da temporada. Foi assim em 2015 e 2016 não está sendo diferente. Foram oito contratações, a principal delas a de Erik, do Goiás. O zagueiro Edu Dracena deixou a reserva do Corinthians para ser titular da defesa palmeirense, principal ponto fraco do time em 2015. Marcelo Oliveira tem boas opções para todos os setores da equipe e com entrosamento pode conseguir melhores resultados.

Erik assinou contrato de cinco anos com o Palmeiras
Fabio Menotti/Divulgação/Palmeiras
Erik assinou contrato de cinco anos com o Palmeiras


Time base: Fernando Prass; Lucas, Vitor Hugo, Edu Dracena e Zé Roberto; Matheus Sales, Arouca e Robinho; Dudu, Gabriel Jesus e Lucas Barrios. Técnico: Marcelo Oliveira

Paulinho foi um dos contratados pelo Santos
RICARDO SAIBUN/ SANTOS FC
Paulinho foi um dos contratados pelo Santos

Santos
Depois de terminar 2015 em alta (apesar do vice da Copa do Brasil e de ter ficado fora do Z4), o Santos aposta na manutenção do elenco e na confiança no trabalho de Dorival Júnior para tentar o bicampeonato do Paulistão e ter um final mais feliz em 2016. Dos jogadores que deixaram a equipe, só Marquinhos Gabriel deixa saudades. Entre os contratados, Paulinho e Joel, reservam esperanças ao torcedor santista.

Time base: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; T. Maia, Renato e Lucas Lima; Geuvânio, Gabigol e Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

O zagueiro uruguaio Diego Lugano conversa com o técnico argentino Edgardo Bauza
Erico Leonan/São Paulo FC
O zagueiro uruguaio Diego Lugano conversa com o técnico argentino Edgardo Bauza

São Paulo
O ataque teve as baixas de Alexandre Pato e Luís Fabiano e perdeu sua maior referência: Rogério Ceni. Mas o clube trouxe Lugano, ídolo máximo da torcida, para ocupar a lacuna de liderança deixada pelo ex-goleiro. Houve ainda o reforço de Mena para a lateral-esquerda e Kieza para o ataque. Edgardo Bauza, novo treinador, começou seu trabalho de olho na defesa. Quer consolidar a zaga e a partir dali construir um time

Time base: Denis; Bruno; Lugano, Rodrigo Caio e Mena; Breno, Thiago Mendes, Michel Bastos e Ganso; Centurión e Alan Kardec. Técnico: Edgardo Bauza

Vasco
Do time que terminou o Brasileirão sem conseguir evitar o rebaixamento, apenas Serginho deixou o clube. A reação na reta final que manteve o time vivo até a última rodada fez a diretoria acreditar no trabalho de Jorginho, mantido no cargo. As renovações de Luan e Nenê confirmam a tendência de que o time que tentará devolver o Vasco à elite é basicamente o mesmo que quase evitou a queda. Foram agregados Yago Pikachu e Marcelo Mattos, que conhecem bem a Série B.

Reforço do Vasco para 2016, Yago Pikachu foi destaque do Paysandu nos últimos anos
Paulo Fernandes/Vasco
Reforço do Vasco para 2016, Yago Pikachu foi destaque do Paysandu nos últimos anos


Time base: Martin Silva; Yago Pikachu, Luan, Rodrigo e Julio César; Marcelo Mattos, Diguinho, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique e Riascos. Técnico: Jorginho