Tamanho do texto

Ataques terroristas no mês de novembro e problemas com fãs racistas dos blues são motivos para redução de ingressos

Londrinos tiveram 2.100 lugares disponíveis em Paris no ano passado
Getty Images
Londrinos tiveram 2.100 lugares disponíveis em Paris no ano passado

Segundo o jornal inglês Daily Mirror , o clube francês Paris Saint-Germain  reduziu o número de ingressos para os torcedores do Chelsea , no jogo de ida das oitavas de final da Uefa Champions League.

Os ingleses terão 1.400 lugares disponíveis no estádio Parc des Princes, 700 a menos do que no ano passado, quando as duas equipes também se enfrentaram. 

A decisão do PSG é uma medida de segurança depois dos atentados terroristas que abalaram Paris no mês de novembro de 2015 e também uma forma de represária contra o incidente racista envolvendo torcedores dos Blues e um homem negro no metrô da cidade.

Em nota, o Chelsea diz respeitar a decisão: "Embora estejamos desapontados que nem todos os nossos fãs poderão ir ao jogo, nós entendemos as autoridades parisienses que estão operando em um ambiente de segurança reforçada".

Leia também:
Lucas marca, PSG bate Lyon e vai à semifinal da Copa da Liga
Técnico do Chelsea descarta emprestar o brasileiro Kenedy

"O clube fez o melhor que pôde para obter a carga máxima, mas não seria possível depois dos problemas que ocorreram com os adeptos do Chelsea no metrô e em outros lugares de Paris no ano passado, além da situação de segurança em curso", finalizaram.

Torcedores de fora ainda não são permitidos em partidas na Ligue 1. A polícia recomendou que os torcedores usem pulseiras para identificação de seus lugares no jogo do dia 16 de fevereiro.