Tamanho do texto

Em entrevista ao site da Fifa, o 'Pentacampeão' da bola de ouro rasgou elogios à Suárez e Neymar e pediu desculpas ao River

O argentino Lionel Messi ganha a Bola de Ouro pela quinta vez
EFE/Valeriano Di Domenico
O argentino Lionel Messi ganha a Bola de Ouro pela quinta vez

A semana é toda de Lionel Messi. O jogador 'cabeça' do FC Barcelona, eleito pela quinta vez o Bola de Ouro da Fifa  na última segunda-feira, declarou durante entrevista publicada no site da entidade que não descarta voltar a atuar na Argentina, talvez para encerrar sua carreira.

"A minha situação me fez ir muito novo e não pude jogar. Aconteceu de estar na Europa, debutar pelo Barcelona e fazer minha carreira aqui. Mas sim, eu gostaria de voltar algum dia para o futebol argentino", declarou o craque.

Ganhar mais uma bola de ouro impressionou o jogador que não esperava tamanho sucesso: "Penso no primeiro, em 2009, muitas coisas tem mudado. Cresci e aprendi muito, tanto no futebol como na vida".

Leia também:
+ Wendell Lira vê salário aumentar seis vezes após reconhecimento mundial
Depois de autografar camisa do Barça, Pogba admite sonho de jogar com Messi

Há um ano, foi notícia na mídia de todo o mundo que Messi e o treinador Luis Enrique teriam tido algumas diferenças. A demissão do técnico e a ida do argentino para a Premier League foram cogitadas, até porque Messi estaria tendo aulas de inglês. 

"No futebol pode acontecer de tudo. Mas sempre me mantive tranquilo, sempre disse que estava feliz onde estava", se limitou a dizer.

Chave do sucesso

Messi deu a palavra: a chave do sucesso do Barça é o bom relacionamento entre o trio MSN: "A boa química que existe entre nós três, tanto dentro como fora de campo é a chave. Todos queremos o melhor para a equipe e isso está acima de qualquer coisa".

A amizade com o brasileiro Neymar foi lembrada: "Desde o primeiro dia que chegou ao clube sempre falou coisas boas de mim. Me sinto feliz que um amigo, um companheiro, fale dessa maneira".

O uruguaio Suárez também não ficou pra trás nos elogios: "Hoje é o melhor camisa 9 do mundo. É um prazer jogar ao seu lado. Temos uma boa relação, fico contente em compartilhar tudo com ele", reconheceu.

Desculpas aos millonarios

A vitória no Mundial de Clubes da Fifa, sobre o River Plate, no fim do ano passado rendeu um pedido de desculpas por parte do craque: "Sendo argentino, fazer o primeiro gol e estragar tudo para eles ... não sei se estava se desculpando, mas foi quase um pedido de desculpas".

Após o jogo, alguns torcedor do River se envolveram em problemas com Messi, chingando e cuspindo no jogador: "Sei como essa partida era importante para aquelas pessoas, mas é parte do futebol", finalizou.

A Fifa disponibilizou o vídeo da entrevista. Veja: