Tamanho do texto

Mondragón quebrou recorde na Copa de 2014 como jogador mais velho a atuar e anunciou sua aposentadoria logo depois

Goleiro Mondragón bateu recorde na Copa do Mundo de 2014
Getty Images
Goleiro Mondragón bateu recorde na Copa do Mundo de 2014

O ex-goleiro da seleção colombiana, Faryd Mondragón, deu entrada no hospital de Cali na noite de ontem depois uma 'descompensação metabólica'. Segundo a imprensa colombiana, o atleta tomou uma grande quantidade de anti-depressivos.

A unidade hospitalar disse em comunicado que o atleta está fora de perigo e a Fundação Vale del Lili, em Cali, ao qual o goleiro ajuda, agradeceu o apoio da comunidade e dos fãs e disse esperar sua recuperação. A causa seria sua recente separação da esposa Adriana Zamorano.

Mais futebol sul-americano:
+ Descontente na seleção, Sampaoli é insultado por torcedores chilenos
+ "Gostaria de voltar algum dia ao futebol argentino", diz Messi

Na Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, Mondragón bateu o recorde de jogador mais velho a atuar em uma Copa: 43 anos e 3 dias. O feito aconteceu aos 39 minutos de partida, na vitória da Colômbia sobre o Japão por 4 a 1,quando o goleiro substituiu o titular David Ospina. O recorde anterior pertencia ao camaronês Roger Milla, 42 anos e 39 dias.

O goleiro iniciou sua carreiro no Deportivo Cali, atuou no Independiente-ARG, Real Zaragoza-ESP, Galatasaray-TUR, Colônia-AL e encerrou sua carreira voltando ao clube que o revelou.