Tamanho do texto

Após perder o título nos anos de 2013 e 2014, astro do Barça volta a conquistar a Bola de Ouro e se distancia do português

O argentino Lionel Messi ganha a Bola de Ouro pela quinta vez
EFE/Valeriano Di Domenico
O argentino Lionel Messi ganha a Bola de Ouro pela quinta vez


Lionel Messi foi anunciado nesta segunda-feira como o vencedor da Bola de Ouro da Fifa pela quinta vez, em premiação realizada na Suíça. O atacante argentino do Barcelona superou novamente seu maior rival, o português Cristiano Ronaldo (Real Madrid), na disputa pelo prêmio de melhor jogador do mundo na temporada de 2015. O brasileiro Neymar não conseguiu surpreender e ficou na terceira colocação. 

A votação foi feita por técnicos e capitães das seleções filiadas à Fifa, além de jornalistas. Messi recebeu 41,33% dos votos, enquanto Cristiano Ronaldo ficou com 27,76%. Distante, Neymar receceu apenas 7,86%. 

LEIA TAMBÉM:
Wendell Lira supera Messi e leva o Prêmio Puskás de gol mais bonito de 2015
+ Messi evita concorrência de Neymar e vota em Suárez para melhor do mundo

Com a conquista do prêmio em 2013 e 2014, Cristiano Ronaldo havia se aproximado de Messi, somando três títulos. Agora, vê o argentino mais distante. O craque do Barcelona já havia levado a Bola de Ouro entre os anos de 2009 e 2012. Antes disso, em 2008, o português foi eleito o melhor do mundo pela primeira vez.

Neymar, que disputou o prêmio pela primeira vez, não conseguiu quebrar uma escrita que, agora, se mantém por, no mínimo, mais um ano. A última vez em que Messi e Cristiano Ronaldo não ficaram com os dois primeiros lugares da premiação foi em 2010, quando Iniesta ficou atrás do argentino.

Seleção da temporada

Além de eleger o melhor do mundo, a cerimônia também apontou a seleção da temporada, com os principais jogadores de cada posição. Quatro brasileiros fazem parte do time: Daniel Alves, Thiago Silva, Marcelo e, obviamente, Neymar. 

A escalação da equipe ideal do ano de 2015 tem Neuer, Daniel Alves, Thiago Silva e Marcelo na defesa, Pogba, Modric e Iniesta no meio de campo e, no ataque, Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo. Confira o anúncio dos escolhidos em vídeo do Fox Sports:

Veja mais vídeos do Fox Sports

Caso essa seleção fictícia precisasse de um técnico, ele seria o espanhol Luis Enrique. Com 31,08% dos votos, o comandante do Barcelona, que não compareceu à premiação, foi escolhido como o melhor treinador do mundo na última temporada. Ele superou seu compatriota e técnico do Bayern de Munique, Pep Guardiola (também ausente na cerimônia), que obteve 22,97% dos votos, e o argentino Jorge Sampaoli, treinador da seleção chilena, que teve a preferência de apenas 9,47% dos eleitores.

Luis Enrique foi escolhido o melhor técnico de 2015
EFE
Luis Enrique foi escolhido o melhor técnico de 2015


Entre as mulheres, Carli Lloyd foi eleita a melhor jogadora do mundo. A norte-americana recebeu 35,28% dos votos, contra 12,60% da alemã Célia Šašić e 9,88% da japonesa Aya Miyama. 

A americana Jill Ellis, que comanda a seleção de seu país, ficou na primeira colocação entre os treinadores de futebol feminino. Com 42,98% dos votos, superou o japonês Norio Sasaki e o inglês Mark Sampson. Eles tiveram 17,79% e 10.68% dos votos, respectivamente.