Tamanho do texto

Alguns dos presidentes dos clubes da Libertadores vão se reunir em Montevidéu para exigir transparência da Conmebol

Vários presidentes dos 32 clubes classificados para a Taça Libertadores, que começa no dia 2 de fevereiro, se reunirão nesta segunda-feira, em Montevidéu, para pedir à Conmebol "mais transparência" nos contratos de televisão, disse neste domingo à Agência Efe o diretor do Peñarol, Jorge Barreira.

Taça da Libertadores é a ambição dos 38 clubes que disputam o torneio em 2016
Arquivo iG
Taça da Libertadores é a ambição dos 38 clubes que disputam o torneio em 2016

"A Conmebol veio aumentando sua receita pelos direitos de transmissão da Libertadores e a proporção desse aumento não corresponde com o anunciado no último ato da administração de (Juan Ángel) Napout como presidente", explicou Barreira.

O encontro será realizado amanhã de amanhã na capital do Uruguai e se espera a presença da maior parte dos presidentes dos clubes que disputará a Libertadores, disse o dirigente. O objetivo é "avançar em uma maior transparência" da entidade.

"Nos reunimos porque somos os protagonistas da Libertadores. Sem clubes, não há competição. Portanto, além do contrato firmado pela Conmebol, os atores reais dos torneios são os clubes", disse.

Barreira afirmou que vários dirigentes concordam que os clubes devem ter direito a ter informações e poderem participar das negociações dos direitos de transmissão das futuras edições da Libertadores.

"Na medida em que existam clubes fortes, teremos divisões de bases mais fortes, melhores infraestruturas para poder desenvolver o futebol", concluiu o dirigente do Peñarol.