Tamanho do texto

Filipino perdeu a "luta do século" para Floyd Mayweather Jr. no ano passado e não pensa em uma revanche contra o americano

Manny Pacquiao faz pose durante a pesagem
AP Photo/Chris Carlson
Manny Pacquiao faz pose durante a pesagem

O boxeador filipino Manny Pacquiao reiterou que irá se aposentar após a luta contra o americano Timothy Bradley no próximo dia 9 de abril, no MGM Grand Garden Arena de Las Vegas, informou nesta terça-feira a imprensa local.

"Após minha luta do dia 9 de abril, vou deixar o boxe", afirmou Pacquiao, negando uma informação que indicava que ele só se aposentaria após uma possível revanche contra o americano Floyd Mayweather Jr., segundo o jornal filipino "Inquirer".

O empresário de Pacquiao, Bob Arum, tinha anunciado em outubro que o atleta deixaria os ringues em abril. Porém, o site "Philboxing" publicou recentemente uma entrevista na qual o pugilista supostamente afirmava que gostaria de enfrentar Mayweather outra vez antes de se aposentar: "Eu nunca disse isso. Ninguém me falou sobre isso", afirmou Pacquiao, de 37 anos.

Mayweather derrotou Pacquiao no dia 2 de maio do ano passado na chamada "Luta do Século" . O duelo bateu todos os recordes em receitas (os dois dividiram mais de US$ 300 milhões) e teve a maior audiência da história da TV por assinatura dos EUA, sendo assistido por 4,4 milhões de pessoas.

O americano ganhou por decisão unânime dos juízes após 12 assaltos e unificou os cinturões da Organização Mundial de Boxe (WBO), Associação Mundial de Boxe (WBA) e do Conselho Mundial de Boxe (WBC).

Pacquiao é uma das figuras mais idolatradas pelos filipinos por ter saído da pobreza através do boxe. Além disso, ele também apareceu em vários filmes, anúncios publicitários e até arriscou uma carreira política no país.

O boxeador filipino ganhou em sua carreira o título mundial em oito categorias distintas e tem um retrospecto de 57 vitórias (38 delas por nocaute), seis derrotas e dois empates.

Contra Bradley, seu último adversário antes da aposentadoria, Bradley perdeu um combate em 2012 e ganhou outro em 2014.