Tamanho do texto

Jogador só poderá assinar com um novo clube se o Santos receber uma compensação financeira, determina tribunal

Leandro Damião teve seu contrato encerrado com o Cruzeiro e procura novo clube
Nalu Rosa/Light Press/Cruzeiro
Leandro Damião teve seu contrato encerrado com o Cruzeiro e procura novo clube

O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª região, em São Paulo, determinou, em medida cautelar movida pelo Santos, que o atacante Leandro Damião não pode assinar contrato com nenhum outro clube sem que o clube paulista seja ressarcido. A multa em caso de descumprimento da medida é de R$ 200 milhões. 

Pela decisão, publicada pelo jornal "Correio Braziliense", o clube que contratar Damião sem o aval do Santos terá de arcar com multa de R$ 200 milhões (caso seja brasileiro) ou 200 milhões de euros (para equipes estrangeiras). Além disso, o novo time seria advertido pela Justiça.

Vai e vem: confira as principais notícias do Mercado da Bola nos clubes brasileiros

De acordo com notícias veiculadas pela imprensa nacional, o atleta negocia com clubes do Brasil e o Galatasaray e o Santos espera não ficar com as mãos abanando. Damião ainda pode recorrer da decisão ou, até, haver um acordo amigável com o Santos.

Contratado pelo Santos no final de 2013 por R$ 42 milhões, Damião ficou sem receber três meses de salários em 2014, e entrou na Justiça após ser emprestado ao Cruzeiro no início de 2015. Ele venceu em primeira instância, mas o Santos recorreu. 

Segundo o jornal, a decisão de manter o contrato de Damião com o Santos foi tomada pelo juiz Celso Ricardo Peel Furtado de Oliveira. Há um ano, Damião entrou com um processo com o Santos pelo atraso de salários e no final de 2015 conseguiu uma liminar que rompia seu contrato com o clube da Vila Belmiro.

O Santos trabalha com a possibilidade de vender Damião para pagar o que deve ao fundo de investimentos Doyen Sports, responsável pela compra do atacante ao Internacional há dois anos. Na época, Damião assinou contrato de cinco temporadas com o Santos. 

No final de 2015, em amistoso beneficente em Porto Alegre, Damião declarou que não via problemas em retornar ao Santos. Em contato com o jornal "A Tribuna", de Santos, o presidente do clube, Modesto Roma Júnior, tratou uma possível volta como natural. “Claro, é nosso atleta. Eu trato de forma profissional, e não pessoal. Acho que ele é contratado do Santos e deve se reapresentar em janeiro”, disse. A reapresentação do elenco santista está marcada para esta quarta-feira