Tamanho do texto

Espanhol trocou o Barcelona pelo Bayern de Munique há dois anos e meio. Thiago repudiou os atos racistas contra Neymar

Thiago enfrentou o ex-clube na Champions League
Getty Images
Thiago enfrentou o ex-clube na Champions League

O meia Thiago Alcântara deixou o Barcelona há dois anos e meio e não atuou ao lado do badalado ataque formado por Neymar, Lionel Messi e Luis Suárez, mas nem por isso deixa de acompanhar os feitos realizados pelo trio sul-americano e elogiá-lo.

"É um prazer e faz muito bem ao futebol vê-los jogar. Os três merecem concorrer à Bola de Ouro. É um tridente maravilhoso, como o que formaram um dia Xavi, Iniesta e Messi. Estão fazendo história e conquistando muitos títulos", destacou o atleta do Bayern de Munique durante evento promocional organizado por ele mesmo.

Thiago também comentou a recuperação de Rafinha, que sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho direito em setembro. O meia falou que o irmão não perde o ânimo nas adversidades. "É um menino alegre, espontâneo e que sempre está feliz, apesar do momento pelo qual está atravessando", enalteceu.

Ainda sobre o Barcelona, o jogador espanhol criticou os cânticos racistas contra o atacante Neymar  entoados por torcedores do Espanyol no clássico deste sábado, no Power8 Stadium, que terminou empatado sem gols.

"Estamos na antítese de tudo isto. Há pessoas que vão ao estádio insultar e é a pior forma de ver a vida. Não é preciso dizer estas coisas, pode ser negro, amarelo ou verde, mas todos somos iguais, rimos, nos alegramos e choramos da mesma maneira. Por que fazer diferenças?", questionou.

Thiago Alcântara se transferiu para o Bayern a pedido do técnico Josep Guardiola, que está de saída do clube bávaro. O atleta não escondeu a frustração com a decisão do treinador, mas se mostrou conformado.

Leia também: Liga espanhola analisará gritos contra Neymar; Espanyol nega atos

"É o melhor treinador da história, e os bons treinadores você conhece nos momentos ruins, é quando as pessoas devem ser avaliadas. Cheguei ao Bayern com ele e me deu a oportunidade de estar em um grande clube. É uma pena que vá sair, mas é preciso respeitar sua decisão", declarou.

    Leia tudo sobre: Bayern de Munique