Tamanho do texto

Só Joinville caiu; Vasco, Avaí, Figueirense e até o Goiás ainda têm chances de se salvar; luta pelo G4 fica restrita a São Paulo e Internacional; Grêmio mantém possibilidade de ser vice

Com essa finalização, Thiago Mendes traçou importantes tendências no Brasileirão
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Com essa finalização, Thiago Mendes traçou importantes tendências no Brasileirão

A penúltima rodada do Campeonato Brasileiro deixou totalmente aberta a luta daqueles que tentam evitar o rebaixamento. Apenas o Joinville está condenado. Vasco, Avaí, Figueirense e Goiás ainda têm chances de se salvar.

O Goiás, que está na situação mais complicada, com 38 pontos, precisa bater o São Paulo no Serra Dourada. Figueirense e Vasco não podem vencer seus adversários, que serão Fluminense (em Florianópolis) e Coritiba, na capital paranaense. Os goianos sobrevivem graças à vitória que obtiveram sobre a Chapecoense, por 3 a 1, fora de casa.

Leia mais: Lucão chora muito após insultos da torcida: "Tenho apenas 19 anos"

O Vasco tem que derrotar o Coxa no Couto Pereira de qualquer maneira e torcer para que ou o Avaí não vença o Corinthians no Itaquerão ou que o Figueirense não bata o Flu. O Avaí renovou esperanças graças à vitória por 1 a 0 sobre a Ponte, na Ressacada. 

Coritiba arrancou resultado importante na Arena
Divulgação/Coritiba
Coritiba arrancou resultado importante na Arena

O Coritiba está em situação relativamente confortável, podendo se safar até mesmo com derrota. Basta que o Figueirense não consiga neutralizar sua vantagem no saldo de gols. O time paranaense tem saldo negativo de 11 gols, e o Figueira tem - 15.

A briga pelo G-4 está restrita a São Paulo e Inter. Com 57 pontos, o Colorado precisa vencer e torcer para o Tricolor perder. Caso o time paulista empate em Goiânia, o time de Argel terá que bater o Cruzeiro. O saldo do Inter é -1, e o do São Paulo é positivo em cinco gols. O Inter se complicou ao ceder o empate para o Flu no Maracanã, por 1 a 1.

O resultado determinante para formar todo esse cenário foi a espetacular virada do São Paulo sobre o Figueirense, por 3 a 2, com gols aos 45, de Alan Kardec, e aos 48 do segundo tempo, com Thiago Mendes.

Bruno Henrique não conseguiu fazer a diferença em Recife
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Bruno Henrique não conseguiu fazer a diferença em Recife

Os reservas do Corinthians, jogando em Recife, jogaram como reservas e foram batidos por 2 a 0 para o Sport. O time de Tite precisa ainda de um ponto para registrar a melhor campanha da história do Brasileirão. Neste momento, o Corinthians soma 80 pontos, mesmo número registrado pelo Cruzeiro no campeonato do ano passado.

Sem nada a almejar no Brasileirão, o Palmeiras, com seus reservas, foi batido, 2 a 0, pelo Coxa. O Alviverde jogou para o pior público da história da Arena: 15.037 pagantes.

O Palmeiras, assim como o Santos, poupou suas energias para a grande decisão da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, na Arena. O Santos, também com reservas, deu adeus à possibilidade de vaga na Libertadores pelo G4 ao perder para o Vasco.

No Mineirão, o Cruzeiro se despediu de sua torcida com uma boa vitória sobre o Joinville, deixando o lado azul de Minas animado para a próxima temporada.

Grêmio comemora gol importante na luta pelo vice
Lucas Uebel/Site oficial do Grêmio
Grêmio comemora gol importante na luta pelo vice

Em Porto Alegre, o Grêmio manteve suas esperanças de conquistar o vice-campeonato ao derrotar o Atlético-MG por 2 a 1. Ainda assim, a vantagem é toda do Galo, que soma 66 pontos e recebe a Chapecoense na última rodada. O time comandado por Roger terá, em tese, tranquilidade ainda maior, mesmo fora de casa: pega o Joinville, que já caiu.

Encerrando a rodada, o Flamengo, totalmente sem rumo após demitir Oswaldo de Oliveira, foi superado pelo Atlético-PR, na Arena da Baixada, por 3 a 0. Melancólico.


    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas