Tamanho do texto

Leicester, líder da Premier League, enfrenta United, Chelsea, Liverpool e City em sequência e aposta em seu artilheiro improvável para continuar surpreendendo na Inglaterra

Jamie Vardy, camisa 09 do Leicester City
Getty Images
Jamie Vardy, camisa 09 do Leicester City

A cidade de Leicester, ao noroeste de Londres, nunca fez tanto sucesso como nas últimas semanas. Nem mesmo pelo fato de ser a cidade natal do ator Richard Armitage, o Thorin Escudo-de-Carvalho, do filme O Hobbit, ou dos músicos John Deacon (Queen) e Jon Lord (Deep purple).

O distrito de 300 mil habitantes ficou famoso mesmo por ser a casa do Leicester City, time sensação da Barclays Premier League e que lidera a competição, depois de apenas duas temporadas na elite.

A equipe dirigida pelo italiano Cláudio Ranieri fez sua estreia na Premier League na temporada 2014/15 e terminou em 14º lugar. A primeira metade do campeonato foi sofrida, porém a partir de março os Foxes subiram de produção. Contabilizando os pontos conquistados desde o começo do ano, o Leicester é o melhor time da elite inglesa.

Na atual temporada, é o que tem menos derrotas ao lado do Tottenham, apenas uma, sofrida para o Arsenal, em 26 de setembro. Ao todo são oito vitórias e quatro empates. Desempenho que o colocou em primeiro lugar na tabela depois da vitória por 3 a 0 sobre o Newcastle, fora de casa, no fim de semana.

Técnico Cláudio Ranieri pagou pizza aos jogadores depois de vitória
Leicester City / Divulgação
Técnico Cláudio Ranieri pagou pizza aos jogadores depois de vitória

Os comandados de Ranieri tem missão difícil pela frente. Nos próximos seis jogos, enfrentarão os últimos cinco top 08 da temporada. A primeira pedreira é contra o Manchester United, time do qual só ganhou dois dos últimos 18 confrontos. Na sequência enfrenta Swansea, Chelsea, Everton, Liverpool e Manchester City. Mas quem tem Jamie Vardy não teme a maratona.

A caminhada

Jamie Vardy, de 28 anos, é o personagem mais emblemático do Leicester City. O artilheiro da Premier League com 13 gols em 13 jogos, passa pelo seu melhor momento na carreira. Foi convocado por Roy Hodgson para a seleção inglesa, é a referência no ataque de 28 gols dos Blues e têm conquistado números importantes.

O camisa 09 se igualou ao recorde de sequência de gols marcados por Ruud van Nistelrooy, que balançou as redes em 10 jogos seguidos, em 2003 quando defendia o Manchester United. Se marcar contra o mesmo United no sábado, faltará apenas um para igualar o maior recorde de gols seguidos de todos os tempos desde a temporada 1931-32, que pertence a Jimmy Dune, do Sheffield United.

Jamie Vardy no  Stocksbridge
Andy Stenning / Daily Mirror
Jamie Vardy no Stocksbridge

O apoio do técnico para superar essa marca Vardy já tem: "Espero que por Jamie e pelos fãs ele supere esse recorde. É um campeão, pensa mais na equipe no que em si mesmo", elogiou Ranieri.

A vida de Vardy daria um filme. Aos 15 o adolescente da cidade de Sheffield foi dispensado das categorias de base de seu time do coração, o Sheffield Wednesday por ser pequeno demais e se afastou dos gramados por um ano.

Depois da pausa forçada, o menino voltou aos campos pelo Stocksbridge Park Steels F.C, clube amador da oitava divisão. Foi onde ganhou seu primeiro salário como jogador de futebol: 30 libras por semana. A quantia completava o que Vardy ganhava trabalhando 12 horas por dia na fábrica de próteses de fibra de carbono.

Apesar da nova chance, Jamie ainda enfrentou alguns problemas. Detido por se envolver numa luta em um pub em Sheffield precisou usar uma pulseira eletrônica. O clube foi obrigado a restringir seu horário de treino e às vezes, durante os jogos tinha que voltar para casa no intervalo, pois não podia estar fora de casa depois das 18h30.

Diretor-geral do Stocksbridge, Allen Bethel, comentou sobre os acontecimentos em entrevista ao International Business Times: “Tivemos alguns problemas com ele, não [falo de] problemas comigo, pessoais, mas problemas no sentido em que ele [Vardy] era um rapaz que se metia em problemas indo para Sheffield nos sábados à noite” relembrou o dirigente.

Leia também:
Gerrard confirma treinos no Liverpool, mas descarta volta durante recesso da MLS

Na temporada 2010/2011, com 23 anos, Vardy se transferiu para o Halifax Town, clube semi-amador da sétima divisão inglesa. Marcou 29 gols em seu primeiro ano e logo depois se transferiu para o Fleetwood Town, da quinta divisão. Lá marcou 34 gols em 42 partidas e chamou a atenção dos dirigentes do Leicester.

Contratado por 1 milhão de libras, ajudou o time a ser campeão da segunda divisão em 2013/14 marcando 16 gols. Com o acesso à elite, Vardy teve dificuldades de adaptação, junto com toda a equipe e marcou apenas 05 gols. Segundo o jogador a inexperiência espantou os blues “Em nossa primeira temporada não sabíamos o que esperar, é mais rápido e físico que a Championship” declarou.

Veja os gols de Vardy na temporada:


Hoje líder do campeonato, Vardy disse em entrevista ao jornal The Guardian que a melhor parte em jogar na elite é não se preocupar com horário: “A melhor coisa em ser um jogador da Premier League é sem dúvida não ter de acordar às sete da manhã. Também não tenho saudades de ter de ir comprar refeições às estações de serviço das autoestradas”, relembrou.

Perguntado sobre sua boa fase, o jogador foi humilde e disse que o apoio da equipe tem ajudado: “Isso é sobre trabalho duro e os jogadores que estão comigo me dando posição onde posso colocar a bola no fundo da rede, é simples assim. Tenho experiência para ajudar e se continuarmos dessa forma, então quem sabe o que pode acontecer” finalizou o jogador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas