Tamanho do texto

Presidente da CBF não participa de eventos da entidade desde maio, quando José Maria Marin foi detido na Suíça

Marco Polo Del Nero não faz mais parte do Comitê Executivo da Fifa
CBF/Divulgação
Marco Polo Del Nero não faz mais parte do Comitê Executivo da Fifa

Sem participar de nenhum evento oficial da Fifa desde maio, quando José Maria Marin e outros dirigentes foram presos pelo FBI e pela polícia suíça, Marco Polo Del Nero renunciou ao cargo no Comitê Executivo da entidade máxima do futebol, nesta quinta-feira, durante reunião da cúpula da Conmebol na sede da CBF, no Rio de Janeiro.

Leia mais:  Fifa decide doar 48 relógios dados como presente pela CBF a dirigentes

Fernando Sarney, vice-presidente da CBF e filho de José Sarney, foi indicado pela Conmebol e deve ocupar a vaga e, inclusive, participar da próxima reunião da organização, em Zurique, na semana que vem.

Fernando Sarney, vice-presidente da CBF
Rafael Ribeiro/CBF
Fernando Sarney, vice-presidente da CBF

Del Nero segue normalmente à frente da presidência da Confederação Brasileira de Futebol. Ele alegou que deixou o cargo por conta dos muitos compromissos na entidade brasileira e na sul-americana. Tudo indica que a Conmebol já iria afastar o cartola e a renúncia foi uma maneira de sair sem passar vergonha.

Leia mais:  Técnico mais longevo da Série A, Levir Culpi deixa o Atlético-MG e se emociona

Investigado pelo FBI, Marco Polo deixou de viajar até mesmo dentro do Brasil e não acompanhou a seleção nos jogos das Eliminatórias da Copa. Ele também não esteve presente na entrega da taça de Campeão Brasileiro ao Corinthians, no último domingo, na Arena Corinthians, em São Paulo.  

A Conmebol vive mau momento desde o escândalo da Fifa, em maio. Recentemente, a entidade perdeu outra cadeira no Comitê Executivo, já que o colombiano Luis Bedoya renunciou à presidência da Federação Colombiana de Futebol e também ao cargo.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.