Tamanho do texto

Em jogo abaixo de zero, goleiro foi protagonista em empate; brasileiro Jonas também foi titular e deu assistência para gol

EFE

Time arrancou empate suado com Astana
twitter/Benfica
Time arrancou empate suado com Astana

O Benfica passou maus bocados no gelado Cazaquistão, mas arrancou suado empate com o agora eliminado Astana em 2 a 2, e fica na torcida pelo Atlético de Madrid, para se garantir ainda nesta quarta-feira nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa.

O Astana foi quem abriu o placar com o atacante ganês Patrick Twumasi, aos 19 minutos e ampliou com o zagueiro bósnio Marin Anicic, aos 31. A Astana Arena, que registrou 2 graus negativos, colocou os portugueses em "uma fria". O time precisava apenas da vitória para avançar no fim dos 90 minutos.

O mexicano Raúl Jiménez, aos 40 do primeiro tempo e aos 27 da etapa complementar - nesse último completando cruzamento de Jonas -, marcou os dois gols do Benfica, garantindo a igualdade. Outro protagonista da equipe lisboeta foi Julio César, com pelo menos três boas intervenções no segundo tempo.

Leia também: Sem espaço no PSG, Lucas é alvo de questionamento na França

Com o empate, os Encarnados chegaram aos 10 pontos no grupo C, e jogarão no dia 8 de dezembro, em casa, contra o Atlético de Madrid - vice-líder com sete pontos -, pela igualdade para avançar às oitavas. Caso os comandados de Diego Simeone não percam para o Galatasaray, o Benfica estará classificado.

O Astana, por sua vez, está fora da competição e se despede em visita ao time turco. A equipe do Cazaquistão espera o complemento da rodada para saber se ainda pode ficar em terceiro e, dessa forma, disputar a sequência Liga Europa.

Júlio César salvador

Fora de casa, mas confiante, o Benfica se deu ao luxo de promover a estreia do volante português Renato Sanches, de apenas 18 anos. Sem Luisão, lesionado, e Nico Gaitán, suspenso, Lisandro López e Pizzi foram escalados entre os titulares. Julio César, Jardel e Jonas começaram jogando.

Sofrendo com o trio africano do Astana, o goleiro brasileiro precisou trabalhar. Aos 10 minutos do segundo tempo, Twumasi, Kabananga e Kethevoama participaram de contra-ataque fulminante, em que o último finalizou, mas parou em defesa de Julio César.

O goleiro brasileiro seguiu aparecendo bem, primeiro aos 16 minutos, evitando gol após bate e rebate iniciado em chute de Maksimovic, e aos 24, saindo nos pés de Kabananga, virando protagonista do jogo.

Os visitantes ainda tiveram boa chance de virar aos 40, quando o autor dos dois gols serviu Anderson Talisca, substituto de Samaris. O brasileiro dominou, bateu sem força e acabou parando na defesa do goleiro Eric.

Veja um dos lances de Júlio no jogo:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas