Tamanho do texto

Meia brasileiro é acusado de evasão fiscal de quase 2 milhões de euros na época em que defendia o Milan. O veterano da seleção alega ter vendido seus direitos de imagem a terceiros

EFE

Kaká é mais um astro do futebol examinado de perto pelo fisco
Leo Correa/Mowa Press
Kaká é mais um astro do futebol examinado de perto pelo fisco


A sentença sobre o caso do meia Kaká, acusado de uma evasão fiscal de quase 2 milhões de euros por ter utilizado uma empresa considerada fantasma, a Tamid Sport & Marketing, para economizar dinheiro nos impostos ligados a seus direitos de imagem será divulgada nesta segunda-feira em Milão.

Em outubro, o advogado do atleta do Orlando City, Daniele Ripamonti, declarou que seu cliente era um dos jogadores mais valorizados do mundo e tinha concedido a terceiros os direitos de sua imagem, não para satisfazer desejos de otimização fiscal, mas por puro interesse econômico. A Procuradoria de Milão já solicitou a absolvição por falta de provas.

Leia também
Dinheiro para time de Kaká nos EUA vale como 'sonho americano' de brasileiros

Kaká, que defendeu o Milan de 2003 a 2009 e de 2013 a 2014, será informado da sentença amanhã, conforme decisão tomada pela juíza da segunda seção penal do Tribunal da cidade italiana, Lorella Trovato, em 19 de outubro.

O meia brasileiro não é o único astro do futebol mundial que passa por uma fiscalização detalhada de suas contas e ganhos. Em Barcelona, por exemplo, o trio Neymar, Lionel Messi e Javier Mascherano está sob o cerco das autoridades espanholas. Mascherano até  já se declarou culpado por fraude fiscal . Neymar também enfrenta dificuldades no Brasil. A Justiça lhe bloqueou R$ 188 milhões  por sonegação de impostos. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas