Tamanho do texto

Com ajuda do São Paulo, que venceu o Atlético-MG, time de Tite comemorou o título com três rodadas de antecedência

Corinthians comemora o hexa brasileiro após empate em 1 a 1 com o Vasco, em São Januário
Dhavid Normando/Futura Press
Corinthians comemora o hexa brasileiro após empate em 1 a 1 com o Vasco, em São Januário

O Corinthians precisava da matemática para comemorar de fato e de direito o título brasileiro de 2015. E nesta quinta-feira, 19 de novembro, o líder desde a 18ª rodada celebrou seu sexto título do Campeonato Brasileiro. Sem manchas, sem choro, nem vela. O legítimo e incontestável campeão. Ainda que com um empate em 1 a 1 contra o Vasco no Rio de Janeiro ( o São Paulo ajudou ). 

Confira a página especial do hexa e baixe pôster e wallpaper do campeão

A confirmação do inevitável título corintiano veio em São Januário. E ninguém quis ficar fora da festa. Gil, Elias e Renato Augusto, os três corintianos titulares com a seleção brasileira na terça-feira, em Salvador, foram escalados desde o início no Rio. Com 77 pontos, o Corinthians não pode mais ser alcançado pelo Atlético-MG, que perdeu por 4 a 2 para o São Paulo no Morumbi e ficou com 65. Faltam nove pontos em disputa.

Vagner Love disputa com Rodrigo a bola pelo alto em São Januário
Alexandre Loureiro/Getty Images
Vagner Love disputa com Rodrigo a bola pelo alto em São Januário

O jogo no estádio vascaíno era apenas uma formalidade para quem sabe que é campeão desde o dia 1º de novembro, dia em que enfiou inapeláveis 3 a 0 no único rival ao título na sua casa em Belo Horizonte. Para o Vasco, a partida era de viva ou morte na luta contra o rebaixamento. O empate não alivia em nada sua vida. Ficou a quatro pontos de sair da zona de rebaixamento. Faltam três jogos.

Leia: Título do Corinthians coroa retorno de Tite, renovado após despedida em baixa

Com a calma de quem olha a tabela lá de cima, sem ameaças, o Corinthians conduziu o primeiro tempo sem passar sustos. O Vasco, este sim desesperado pelo resultado, foi para cima e criou mais chances nos 45 minutos iniciais. Mas Cássio fez apenas duas defesas. Nenhuma difícil. Já o Corinthians obrigou Martín Silva a trabalhar apenas nos acréscimos. Foram outros cinco chutes para fora. O 0 a 0 no placar no intervalo foi justo.

A emoção que faltava em São Januário, sobrava no Morumbi. E cada gol no estádio são-paulino significava uma mudança na disputa pelo título. Primeiro com Luan, o título estava adiado. Depois Alan Kardec empatou e voltou a definir o campeonato. Na sequência, Dátolo marcou e o campeonato estava aberto. Mas Michel Bastos, Kardec e Luís Fabiano definiram a derrota atleticana por 4 a 2, suficiente para garantir o título corintiano.

Leia: Campeão, Corinthians ainda tem recordes para buscar em 2015. Veja quais são

Em São Januário, Julio Cesar marcou o gol vascaíno aos 27 minutos. A essa altura, o resultado no Morumbi já era satisfatório ao Corinthians. A festa alvinegra se confirmou com gol de Vágner Love, aos 36 minutos do segundo tempo, seu 13º no Brasileirão. Não tinha mais jeito: em 2015, o Brasileirão é corintiano. 

Só faltou a taça em São Januário, que será erguida em Itaquera, domingo, em partida contra o São Paulo. Sabor especial para quem esperou tanto para gritar sem medo de ser feliz: "É campeão!"


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas