Tamanho do texto

Dois anos depois de deixar o clube em baixa, técnico renova conceitos e reconduz equipe a título brasileiro sem sofrimento

Tite comemora o título do Corinthians em São Januário
Alexandre Loureiro/Getty Images
Tite comemora o título do Corinthians em São Januário

Tite deixou um legado no Corinthians entre 2011 e 2013. Foi campeão de todos os títulos possíveis, exceto a Copa do Brasil. Mesmo assim, saiu do clube em baixa amargando a décima colocação do Brasileirão à frente de um time que marcou apenas 27 gols em 38 jogos. Aceitou a não renovação do contrato e seguiu sua vida.

Confira a página especial do hexa e baixe pôster e wallpaper do campeão

Ficou todo o ano de 2014 sem um clube para dirigir, mas nunca esteve mais por dentro do futebol. Viajou, estudou, se aperfeiçoou. Hoje ele comemora.

"O que passo aos atletas é fazer sempre o nosso melhor respeitando todos os adversários. Esse time valoriza ser mais disciplinado, não apelar para porrada, não é babaca ser discplinado, e isso passa um exemplo para a sociedade. Essa equipe prova que trabalhando dá para ser melhor sem prejudicar ninguém. Esse time tem alma", disse Tite após a partida contra o Vasco

Tite é campeão provando a importância da atualização de conceitos para ter sucesso.

Quando deixou o clube há dois anos, Tite estava preso a um esquema 4-2-3-1 que fizera sucesso, mas que estava defasado. Não encontrava uma forma de fazer o time jogar bem, apesar de manter uma boa defesa, e isso resultou em uma campanha com 10 empates por 0 a 0 em 38 rodadas. O Corinthians preferiu apostar na volta de Mano Menezes em 2014 e Tite se mandou para a Europa. 

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Por lá esteve com técnicos renomados, assistiu jogos grandes, analisou diferentes esquemas e estava animado em implementar tais ideias em um próximo trabalho. E aí seu destino reencontrou o Corinthians presidido por Roberto de Andrade, o diretor de futebol em toda passagem anterior e por quem Tite tinha muita gratidão. 

Tite é festejado pelos jogadores do Corinthians após a confirmação do título
Alexandre Loureiro/Getty Images
Tite é festejado pelos jogadores do Corinthians após a confirmação do título

Perguntado pelo iG  sobre o que aprendeu nesse período em que não esteve em nenhum clube, Tite deu a resposta que explica o sucesso do Corinthians, campeão brasileiro com quatro rodadas de antecipação. Desenvolveu um time com esquema de linhas definidas no meio campo e que joga mais próximo, tanto no ataque como na defesa. 

Leia: Campeão, Corinthians ainda tem recordes para buscar em 2015. Veja quais são

"Posso citar um conhecimento maior do sistema 4-1-4-1 com posições e funções bem definidas através do acompanhamento de equipes com esse modelo de jogo; tipos de treinamentos, principalmente ofensivos com infiltrações, ataque de espaços, ultrapassagens; posicionamento e estudo de bolas paradas ofensivas e defensivas", comentou por email.

Foi nesse esquema que o Corinthians construiu seu domínio no Brasileirão, depois de já mostrar no início do ano que 2015 poderia ser especial. Quando voltou, tratou de pedir que Fábio Mahseredjian, preparador físico na passagem anterior, retornasse. Com ele, Tite confiava que o time conseguiria chegar bem até o final do Brasileirão.

Jadson e Renato Augusto são os pilares da equipe do Corinthians no Brasileirão 2015
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Jadson e Renato Augusto são os pilares da equipe do Corinthians no Brasileirão 2015

A temporada começou com o Corinthians encantando. Entre jogos amistosos, Campeonato Paulista e Libertadores, a equipe teve uma sequência invicta de 25 jogos. Jogava bonito, tinha Emerson e Guerrero como destaque e Elias, Jadson e Renato Augusto esboçando que neste ano poderiam ser os protagonistas.

Tudo deu errado depois, porém. Eliminado em casa nos pênaltis para o Palmeiras no Paulistão e derrotado três vezes seguidas na Libertadores (São Paulo e Guaraní, duas vezes), a equipe começou o Brasileirão em frangalhos. Perdeu Guerrero após três rodadas, viu Emerson seguir o mesmo caminho e a preocupação com o que poderia ser do time no longo campeonato nacional era evidente. Mas como Tite gosta de dizer, esse foi o momento de "lamber a ferida" e trabalhar. 

"Existem aqueles profissionais que buscam estudar para se aprimorar e os que ficam parados no tempo, como em qualquer atividade. Generalizar para um lado ou para o outro não é legal. Os que buscam crescimento vão atrás de informações, conhecimento, intercâmbio para tentar melhorar. Vejo pós Copa, nesse aspecto, uma mudança de mentalidade por parte dos técnicos para buscar mais conhecimento, o que é uma característica bem positiva para o aperfeiçoamento dos técnicos de maneira geral", disse Tite.

Tite analisa dados durante treino do Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Tite analisa dados durante treino do Corinthians

Com o que aprendeu e a experiência de conhecer o clube em que trabalha, Tite manteve seus conceitos do jogo intactos e contou para isso com o apoio irrestrito da diretoria, que nem cogitou qualquer mudança após as eliminações no primeiro semestre, muito menos depois das duas derrotas para o Santos nas oitavas de final da Copa do Brasil. 

"Depende mais das pessoas que comandam os clubes do que qualquer outra coisa. De ter essa concepção, por parte dos dirigentes, de se matar no peito as pressões do dia a dia, sair na rua, de acompanhar e ter capacidade de compreender e gerenciar técnicos", comentou. Só Tite e Levir Culpi , entre todos os técnicos da Série A, iniciaram e terminaram a temporada no mesmo clube.

Com Tite renovado, o Corinthians chegou à rodada 35 do Brasileirão com 63 gols. Mais que o dobro daqueles 27 de toda a campanha de 2013 quando tinha Guerrero e Alexandre Pato à disposição. 

Sem eles em 2015, distribuiu os gols entre seus jogadores de frente, cada vez mais entrosados. Jadson fez 13, Vágner Love 12, Malcom, Elias, Renato Augusto e Luciano marcaram outros cinco cada um. Até nisso o time é equilibrado.

Equilíbrio de campeão com três rodadas por jogar ainda, bem diferente de 2011, quando o Corinthians de Tite comemorou o título só na última rodada. 

Tite evoluiu e o Corinthians foi campeão de novo. A "Fiel" agradece.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.