Tamanho do texto

Presidente do Dínamo Zagreb e diretor-executivo da federação croata de futebol foram detidos em operação anticorrupção

EFE

Presidente do Dínamo Zagreb, Zdravko Mami
Diário de Notícias
Presidente do Dínamo Zagreb, Zdravko Mami

O presidente do Dínamo de Zagreb, Zdravko Mamic, e o diretor-executivo da Federação Croata de Futebol (HNS), Damir Vrbanovic, foram detidos nesta quarta-feira, acusados de desvio de dinheiro, suborno e evasão fiscal, conforme agência de notícias local "Hina".

A operação desencadeada pela polícia, de acordo com a imprensa croata, teria ligação com as transferências suspeitas de jogadores do clube da capital, feitas através da "Mamic Sport Agency", que pertence a Mario Mamic, filho do presidente do Dínamo, que também foi preso. As instalações do time também foram alvo de buscas pelas forças de segurança.

Esta é a segunda vez que Zdravko Mamic, considerado o homem-forte do futebol do país, é detido. Em julho, ele foi preso junto com o irmão, Zoran, atual técnico do Dínamo, por envolvimento em outro caso de corrupção. Vrbanovic, que até 2012 era dirigente do clube, foi preso no aeroporto de Zagreb, após voltar de uma viagem ao exterior.

O escritório de combate a corrupção e ao crime organizado na Croácia os considera responsáveis por transferências ilegais de dinheiro ao exterior, por meio de empresas situadas em paraíso fiscais.

Leia tambémFifa rejeita recurso de defesa e mantém suspensão a Blatter e Platini

A imprensa local aponta que os supostos desvios estão relacionados com transferências de jogadores do Dínamo, atraves da empresa de Mario Mamic. No total, a evasão seria de 30 milhões de euros (R$ 121,7 milhões).

A metade da quantia teria sido referente a venda do meia Luka Modric, atualmente no Real Madrid, do Dínamo de Zagreb para Tottenham, em 2008

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas