Tamanho do texto

Jogador do PSG contou que seus amigos haviam ido ao concerto no Bataclan, onde terroristas praticaram atentado

Pastore perdeu dois amigos em ataques terroristas
Getty Images
Pastore perdeu dois amigos em ataques terroristas


O meia do Paris Saint Germain e da seleção argentina, Javier Pastore, contou nesta segunda-feira que dois de seus amigos morreram nos ataques em Paris e que "será chocante" voltar à França.

"Estou muito triste com o que ocorreu na França, porque não é só com os franceses, mas todo o mundo está sofrendo com o que aconteceu. E é muito mais triste porque dois amigos meus que foram ao concerto (no Bataclan) morreram", disse Pastore à emissora argentina "Teleocho".

"É trágico. Este tipo de coisa não pode acontecer, não deveria ocorrer. Espero que essas coisas possam ser solucionadas e que possamos viver com um pouco mais de paz", disse Pastore em referência ao ataque terrorista que o Estado Islâmico realizou em Paris na sexta-feira e que deixou 129 mortos e cerca de 350 feridos.

LEIA TAMBÉM:
Amistoso entre Bélgica e Espanha em Bruxelas é suspenso por risco de atentado

Pastore, que viajou à Argentina para jogar com a seleção nacional, mas acabou sendo cortado por lesão, contou que sua mulher e filha estão na Itália e que por isso está "um pouco mais tranquilo".

"Eu tenho que voltar porque trabalho lá (em Paris) e tenho a responsabilidade de ir. Vai ser chocante voltar e ver a cidade após uma situação tão feia", concluiu o jogador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.