Tamanho do texto

Mesmo com vários desfalques, time de Tata Martino vence com um gol de Biglia e entra na zona de classificação para a Copa

Biglia (à direita) comemora gol da Argentina em jogo contra a Colômbia, em Barranquilla
Mauricio Duenas Castañeda/EFE
Biglia (à direita) comemora gol da Argentina em jogo contra a Colômbia, em Barranquilla

A Argentina enfim se livrou do incômodo jejum de vitórias, ao bater nesta terça-feira a Colômbia por 1 a 0, em Barranquilla, na partida de abertura da quarta rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

O gol foi marcado por Lucas Biglia, aos 20 minutos do primeiro tempo, completando cruzamento da direita de Ezequiel Lavezzi. O volante foi beneficiado por uma furada bisonha do zagueiro Cristian Zapata, na pequena área.

O placar poderia ter sido maior se a arbitragem comandada pelo equatoriano Carlos Vera não anulasse gol legal anotado pelo atacante Paulo Dybala, aos 36 da etapa complementar. O atacante da Juventus estava em posição válida na hora do lance, mas foi marcado impedimento.

Leia mais: Ingleses batem França em jogo marcado por canto da "Marselhesa" em Wembley. Veja

Dybala ainda apareceu bem aos 44 da etapa final, após receber na área de Gino Peruzzi, se desvencilhar da marcação e acertar a trave direita do goleiro David Ospina.

A maior chance para os anfitriões igualarem o placar veio aos 47, quando o goleiro Sergio Romero saiu atabalhoado do gol, permitindo que Muriel finalizasse em cima de Funes Mori e, no rebote, Murillo isolasse por cima do travessão.

O resultado positivo da Argentina veio apesar dos desfalques de Lionel Messi, Carlos Tevez, Sergio Agüero e Javier Pastore, todos lesionados. Os colombianos, por outro lado, jogaram sem Jackson Martínez e Falcao García, mas contaram com James Rodríguez, recuperado recentemente de lesão.

A vitória de hoje leva os vice-campeões mundiais aos cinco pontos, provisoriamente dentro da zona de classificação direta para a Copa do Mundo, com a quarta colocação. A seleção "cafetera", por sua vez, continua com quatro pontos.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas