Tamanho do texto

Mensagens agressivas divulgadas na internet foram atribuídas à Força Jovem, torcida organizada do Vasco - que nega a autoria

Roberto de Andrade, presidente do Corinthians
Agência Corinthians
Roberto de Andrade, presidente do Corinthians


Na última segunda-feira, circulou na internet um texto ameaçador, atribuído à torcida organizada Força Jovem, do Vasco. A mensagem citava o jogo contra o Corinthians, marcado para o próximo dia 19, em São Januário. 

Um dos trechos do texto diz que será "dia de recepcionar jogador e torcida com pedras", além de avisar que não é uma partida para mulheres e crianças, pois "não é jogo de festa, é guerra".

Temendo complicações na viagem ao Rio de Janeiro, Roberto de Andrade, presidente do Corinthians, acionou o Ministério Públicou e solicitou maior precaução das autoridades para a partida. 

Leia também:
+ Vasco desafia os matemáticos e ganha moral na luta contra o rebaixamento
+ Corinthians recebeu seleção antes de queda de Mano. Hoje, Tite é sombra de Dunga

"O confronto entre Vasco e Corinthians sempre é de risco, pois são torcidas bem rivais, violentas. São Januário, para chegar, não é muito seguro. Todas as vezes que jogamos lá, são dois ou três vidros quebrados no ônibus", disse o dirigente, em entrevista à Rádio Globo. "Não sabemos até que ponto essas ameaças são bravatas ou se isso será verdade. Cabe à polícia do Rio", completou. 

Confira em vídeo do Fox Sports:

Veja todos os vídeos do Fox Sports

A Força Jovem, por sua vez, negou a autoria da publicação. Em nota, a torcida vascaína se posicionou diante do caso: "Viemos certificar que essa ameaça não partiu de um componente nosso, e que repudiamos veemente qualquer atitude truculenta que possa ser incentivada ou 'criada' através de redes sociais". 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.