Tamanho do texto

Atlético-MG e Corinthians passam a ser as únicas equipes de elite que não dispensaram treinadores nesta temporada

O técnico Gilson Kleina deixou o Avaí
Marcos Bezerra/Futura Press
O técnico Gilson Kleina deixou o Avaí


Contratado em março, o técnico Gilson Kleina não resistiu à má campanha do Avaí no Campeonato Brasileiro  e, a quatro rodadas do fim do torneio, foi demitido pelo clube catarinense na noite desta terça-feira - a justifica oficial é de que foi uma "rescisão de contrato amigável". O time de Florianópolis é o 16º colocado, com 35 pontos, a apenas um de distância da zona de rebaixamento.

Kleina chegou para a reta final do Campeonato Catarinense e ajudou o Avaí a fugir do rebaixamento no Estadual. Foram 41 partidas, com 13 vitórias, dez empates e 18 derrotas, aproveitamento de 39,8%. Quem comandará o time nas quatro rodadas restantes do Brasileiro será o auxiliar técnico Raul Cabral. O próximo compromisso será contra o Joinville, no próximo dia 18, na Ressacada.

Leia: "Doriva foi vítima do momento que o São Paulo vive", diz Raí

Kleina era um dos poucos que ainda resistiam à dança das cadeiras dos técnicos em 2015. Com sua demissão, apenas Atlético-MG e Corinthians não trocaram de comando entre os times que compõem a Série A nacional. O número assusta. As 20 equipes da divisão de elite do Campeonato Brasileiro já acumulam 34 trocas de treinadores neste ano.

Confira as outras trocas de técnico que aconteceram em 2015:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas