Tamanho do texto

Técnico da seleção brasileira teve apenas 13 jogadores no primeiro treino antes de duelo contra a Argentina

Sob o olhar de Dunga, o meia Kaká participa de treino da seleção brasileira no CT do Corinthians
André Mourão/MoWA Press
Sob o olhar de Dunga, o meia Kaká participa de treino da seleção brasileira no CT do Corinthians

Pontualmente às 17h desta segunda-feira, como havia sido previamente marcado, a seleção brasileira  iniciou os treinos para a partida contra a Argentina, quinta, em Buenos Aires, no CT do Corinthians em São Paulo. Dunga teve apenas dez jogadores de linha à sua disposição e, antes de a atividade começar, reservou atenção a Kaká numa conversa reservada de dois minutos.

Veja como está a classificação das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018

Ali, do lado de fora do campo em que o treino foi comandado, Dunga e Kaká conversaram sozinhos. O gesto pode ser um simples ato de um técnico em contato com um jogador, mas há um simbolismo especial por se tratar do jogador mais experiente entre os convocados, e um dos dois entre os 23 que estiveram com Dunga na Copa do Mundo de 2010 (o outro, Daniel Alves, chegou a São Paulo no fim da tarde e não treinou).

Leia também: Em alta, Neymar se apresenta à seleção brasileira em São Paulo

Dunga espera ter em Kaká um líder, alguém seja o elo entre a comissão técnica e o grupo de jogadores, como disse em entrevista coletiva antes dos jogos de estreia nas eliminatórias contra Chile e Venezuela em outubro.

Leia também: Experiente, Kaká mostra apetite: “Não estou aqui para ficar no banco”

"É um jogador que representa o profissional de responsabilidade, maturidade, com muitos anos de seleção, que contribui com os mais jovens, faz o intercâmbio entre comissão técnica e jogadores, já que os mais jovens ficam com o pé atrás de conversar. Ele tem liberdade e trabalhou conosco por bastante tempo", disse Dunga, que chamou Kaká para os primeiros jogos apenas depois do corte de Philippe Coutinho. Desta vez, Kaká foi chamado na primeira lista.

No treino desta segunda-feira, quem comandou a atividade no campo foi o preparador físico Fábio Mahseredjian. Os dez jogadores de linha que estiveram em campo foram os corintianos Elias, Gil e Renato Augusto, que treinaram “em casa” além de David Luiz, Oscar, Kaká, Willian, Luiz Gustavo, Lucas Lima e Douglas Costa. Os goleiros Alisson, Jefferson e Cássio também trabalharam com Taffarel.

Leia: "Genial", "estratosférico": imprensa mundial reverencia Neymar após golaço

Douglas Santos, Ricardo Oliveira, Fernandinho, Miranda e Filipe Luís não foram a campo por precaução médica já que foram a campo no domingo por seus clubes.

Neymar, Daniel Alves, Danilo e Hulk chegaram ao Brasil no fim da tarde e não treinaram. Gabriel Paulista chega apenas nesta terça-feira a São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.