Tamanho do texto

Jogadores superaram a desconfiança da torcida e se tornaram os principais nomes da campanha rumo ao hexa do Brasileirão

Jadson e Renato Augusto são os pilares da equipe do Corinthians no Brasileirão 2015
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Jadson e Renato Augusto são os pilares da equipe do Corinthians no Brasileirão 2015

O Corinthians  está muito próximo de garantir o seu sexto título brasileiro. Para comemorar já neste fim de semana, o time de Parque São Jorge precisa vencer o Coritiba  no sábado, em Itaquera, e torcer para que no domingo o Atlético-MG  não vença o Figueirense  no Orlando Scarpelli.

Confira a classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

O título irá premiar uma campanha incontestável, em que a equipe comandada pelo técnico Tite somou, até aqui, 73 pontos e possui os melhores ataque e defesa da competição. E esta soberania passa pelos pés de seus dois principais armadores: Jadson e Renato Augusto, que viveram momentos de dificuldade no clube e, superando a desconfiança da torcida, assumiram a posição de referências da equipe.

Leia: CBF divulga premiação do Brasileiro, e Corinthians deve levar R$ 10 milhões

Renato Augusto é peça fundamental do esquema do técnico Tite
CORINTHIANS/DIVULGAÇÃO
Renato Augusto é peça fundamental do esquema do técnico Tite

Contratado junto ao Bayer Leverkusen por R$ 9,5 milhões, Renato Augusto chegou ao Corinthians logo após a conquista do Mundial de 2012. O jogador teve bom início, garantindo espaço no time titular com assistências e gols no Paulistão. Porém, uma série de lesões atrapalharam a boa sequência do jogador, fazendo com que somasse apenas 32 partidas no ano. Sua segunda temporada foi mais regular, mas não diminuiu a desconfiança da torcida em relação ao meia, considerado de alto custo e que não apresentava o rendimento esperado dentro de campo.

Na mesma época em que Renato Augusto chegou, o Corinthians repatriava com grande expectativa (e pelo grande custo de R$ 40 milhões) o atacante Alexandre Pato, que, assim como o meia, não rendeu o esperado. Ao contrário de Renato Augusto, além do rendimento em campo, o atacante não conseguiu se entrosar com os companheiros no vestiário, o que tornou inviável sua permanência no clube. Para resolver o problema, o Corinthians articulou uma negociação polêmica com o São Paulo , na qual o atacante iria por empréstimo para o Morumbi e Jadson, que vivia pelo rival situação parecida, viria ao Corinthians.

Sem apresentar um futebol vistoso no início de sua passagem, o meia também sofreu com a cobrança da torcida. Apesar disso, ao fim do ano, sem vinculo com o São Paulo, renovou contrato com o Corinthians.

Jadson é o artilheiro e líder de assistências do time do Corinthians
Divulgação
Jadson é o artilheiro e líder de assistências do time do Corinthians

Com o Corinthians passando por dificuldades financeiras, Renato Augusto foi especulado no Flamengo  e Jadson despertou o interesse do futebol chinês, mas, mesmo com a desconfiança da torcida, os dois meias sabiam que poderiam tornar o ano de 2015 um marco e que poderiam fazer história. E não decepcionaram.

Depois de um bom Campeonato Paulista, em que ajudaram o Corinthians a chegar à semifinal, caindo ante o Palmeiras , e uma Libertadores apenas regular, com eliminação nas oitavas de final para o modesto Guaraní do Paraguai, os dois se tornaram peças fundamentais do esquema de Tite, sendo os principais responsáveis pela campanha do time neste Brasileirão.

A grande chave da importância dos jogadores está na regularidade. Dos 33 jogos disputados, a dupla esteve em campo em 28 e conseguiu um aproveitamento de 18 vitórias, seis empates e quatro derrotas. Estas 28 partidas correspondem a todos os jogos de Renato Augusto no campeonato. Jadson tem 31, somando duas vitórias e um empate a mais do que o companheiro.

Titular em todas as vezes em que estiveram em campo, a dupla também mostra regularidade no tempo de jogo. Ambos atuaram em mais de 80% das partidas da equipe no campeonato (Jadson com 94% e Renato com 85%) e somaram, em média, 87 minutos por jogo. Jadson foi substituído 12 vezes, enquanto Renato deixou o campo antes do apito final em sete oportunidades.

Além da regularidade, outros números mostram a importância da dupla para o provável título corintiano.

Jadson é, ao lado de Vagner Love, o artilheiro do time no campeonato, com 12 gols, sete deles foram decisivos. Renato Augusto marcou apenas cinco, mas é o jogador corintiano que mais finaliza contra a meta de seus adversários, com 62 tentativas. Jadson finalizou 56 vezes e possui maior efetividade, com 55% de acertos contra 40% do companheiro.

Leia:  FPF sorteia grupos do Paulistão, mantém formato, mas serão seis rebaixados

Também com a função de criar jogadas para o ataque, os dois também demonstram equilíbrio no número de passes certos no campeonato. Renato Augusto fez o toque para o companheiro em 1.275 oportunidades, resultando numa média de 45,5 certos por jogo. Jadson passou 1.334, o que significa 43 acertos em cada partida. O camisa 10, no entanto, foi mais decisivo em seus toques, com 12 assistências para gols, enquanto os passes de Renato resultaram apenas em cinco tentos.

Jadson é o jogador que mais gera gols para sua equipe. Veja o vídeo:

Veja mais vídeos no Fox Sports

Se Jadson é o mais efetivo, o camisa 8 é o jogador que mais dribla no time corintiano. Foram 29 dribles praticados no campeonato, o que o torna mais caçado dentro de campo, tendo sofrido 35 faltas no torneio (1,25 por jogo) enquanto Jadson foi parado em 17 oportunidades (0,54 faltas recebidas por partida).

No auxílio à defesa, Renato Augusto também leva vantagem sobre o companheiro com efetividade em 50 desarmes, contra apenas 21 do camisa 10. Jadson erra menos desarmes, tendo perdido apenas duas tentativas contra 12 de Renato.

Compare os números de Jadson e Renato Augusto no Brasileirão 2015:

#Renadson: a mistura perfeita

Na dúvida de quem é melhor, o Corinthians misturou os dois principais jogadores do time em uma montagem
Divulgação/Instagram/Corinthians
Na dúvida de quem é melhor, o Corinthians misturou os dois principais jogadores do time em uma montagem

E a tarefa de definir quem é melhor para o Corinthians na campanha do Brasileirão 2015 se tornou tão difícil que a própria torcida do Corinthians diverge sobre o resultado. Parte defende os números de Jadson para eleger o camisa 10, enquanto outros citam a importância tática do camisa 8 para escolher Renato Augusto como o melhor. A maioria não consegue sequer definir quem teve o papel mais importante dentro do time.

Para acabar com a discussão, nasceu nas redes sociais a hashtag Renadson, misturando o nome dos dois jogadores. A brincadeira cresceu e o próprio Corinthians divulgou em suas redes sociais uma imagem em que misturava a foto dos dois jogadores e destacava a importância da dupla.

Independentemente de eleger quem é o melhor ou o mais importante, o certo é que o Corinthians ganhou muito com o crescimento dos dois jogadores na temporada de 2015. O provável título do Brasileirão será o maior prêmio para quem começou o ano cercado de incertezas e desconfianças e servirá para coroar os dois melhores jogadores do torneio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.