Tamanho do texto

Craque ainda afirmou não se importar com o prêmio de melhor jogador do mundo e que sua prioridade é conquistar títulos

Neymar, do Barcelona
Getty Images
Neymar, do Barcelona


Autor de 11 gols em 13 jogos pelo Barcelona na temporada, o atacante Neymar admitiu nesta quinta-feira que vem se sentindo mais à vontade na equipe espanhola, falou que tem sede de títulos e negou que conquistar o prêmio Bola de Ouro, da Fifa e revista France Football, esteja entre suas maiores ambições.

"Estou em um grande ano. Desde a temporada passada, estou jogando a minha maneira, como fazia antes, e estou feliz por tudo. Agora me sinto mais em casa. Meu primeiro ano foi para aprender, para conhecer tudo. O segundo foi melhor e agora é como se estivesse em minha casa", disse Neymar em uma entrevista ao canal americano "BeIN Sports".

"Eu já sabia como o Barcelona jogava e adorava ver. Sabia que jogadores o clube tinha. O que faço é me adaptar à forma de jogar", acrescentou.

Sobre o prêmio da Fifa e da France Football, que desde 2008 vem ficando com Cristiano Ronaldo ou com Lionel Messi, o camisa 10 da seleção brasileira afirmou que a disputa continua restrita ao argentino e ao português e que prefere as conquistas coletivas.

"O que quero é continuar fazendo meu trabalho, jogando a minha maneira e ajudando meus companheiros. Para mim, o importante é conquistar títulos. E a Bola de Ouro, pela qual brigam Leo (Messi) e Cristiano, que são dois jogadores de outro mundo, não é o que me importa", garantiu.

Leia também:
CR7 vê Neymar abaixo de Pogba e mais três entre futuros melhores do mundo

Ao lado de Messi e do uruguaio Luis Suárez, Neymar forma o ataque mais badalado do futebol mundial. Entretanto, ele foi humilde ao falar da força trio, mas destacou o entrosamento entre eles.

Neymar comemora gol do Barcelona contra o Bate Borisov
David Ramos/Getty Images
Neymar comemora gol do Barcelona contra o Bate Borisov

"Não sei se somos os melhores, mas estamos fazendo um bom trabalho. Temos uma grande amizade tanto dentro quanto fora de campo, e isso ajuda muito. Espero que possamos estar em nossa melhor forma durante muitos anos", disse.

Perguntado a respeito do Real Madrid, o jovem craque fez elogios, mas ressaltou que não tem muito a comentar por não assistir às partidas do rival.

"Tem uma grande equipe. Tem jogadores de muita qualidade e sempre está brigando com os melhores. Mas o que temos de fazer é olhar o que nós fazemos, nos preocuparmos com nosso trabalho", comentou.

"Não vejo jogos de outras equipes, incluindo as do Real Madrid. Quando meus amigos estão vendo, observo por um momento e depois saio. Não fico vendo todo o jogo porque não gosto. Não posso opinar sobre uma coisa que não vejo. Não porque sejam jogos do Real Madrid, não gosto de ver de uma forma geral. Também não vejo as do Santos, a não ser que seja alguma final", completou.

Leia mais:
Neymar e Suárez são responsáveis por 22 dos 30 gols do Barcelona na temporada

Neymar não esconde que uma das maiores frustrações da carreira foi não ter vencido a Copa do Mundo em casa no ano passado. O atacante reconheceu que a seleção não teve grandes atuações e destacou que ainda sonha ficar com a taça.

"Tínhamos uma grande pressão no Brasil, era vencer ou vencer em nossa casa, mas não jogamos bem durante todo o Mundial e sofremos muito por isso. A derrota Para a Alemanha foi a pior. Sofri muito em casa, queria estar em campo com meus companheiros. Temos que seguir adiante. Vencer a Copa é um sonho. Não gosto de perder", admitiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas