Tamanho do texto

Segundo jornal "Milliye", presidente do clube ficará afastado por 280 dias depois de ter impedido a saída de árbitro

Partida entre Trabzonspor e Gaziantepspor acabou em confusão após árbitro não marcar pênalti para o time da casa
Hakan Burak Altunoz/Anadolu Agency/Getty Images
Partida entre Trabzonspor e Gaziantepspor acabou em confusão após árbitro não marcar pênalti para o time da casa

A Federação Turca de Futebol (TFF) multou dirigentes do Trabzonspor, entre eles seu presidente, em nove anos de inaptidão por reterem durante quatro horas um árbitro que não apitou pênalti a favor da equipe , informa nesta quarta-feira o jornal "Milliyet". 

O fato aconteceu em 28 de outubro, em uma partida da primeira divisão turca entre o Trabzonspor e o Gaziantepspor. O presidente do clube anfitrião, Ibrahim Haciosmanoglu, fez contato desde Istambul para ordenar que não fosse permitida a saída do árbitro, Çagatay Sahan, medida que anunciou inclusive em uma televisão ao vivo. Somente quatro horas depois, o diretor liberou o juiz.

Agora, a TFF impôs 280 dias de inabilitação ao presidente, 480 dias a outros dois altos cargos, e períodos de um ano a outros seis diretores, junto a uma multa de algo mais de 670 mil euros.

A maior pena, de um ano e meio,foi para o vice-presidente da Federação, Ibrahim Usta, que agrediu verbalmente o árbitro, segundo a comissão disciplinar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas