Tamanho do texto

Nesta e na última passagem, técnico não conseguiu fazer a equipe avançar de fase depois de mau resultado na ida

Tite em treino do Corinthians na segunda-feira, antevéspera da partida contra o Santos
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Tite em treino do Corinthians na segunda-feira, antevéspera da partida contra o Santos

Multicampeão pelo Corinthians , com direito a um título invicto da Libertadores, o técnico Tite tem um desafio especial nesta quarta-feira, quando sua equipe enfrenta o Santos, em Itaquera, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil . Na Vila Belmiro, o Santos fez 2 a 0. Se o Corinthians avançar, será a primeira vez que o técnico conseguirá reverter uma desvantagem após uma partida ruim na partida de ida de um mata-mata. 

Com três passagens pelo clube, Tite teve alguns jogos em que saiu em desvantagem e não conseguiu fazer o Corinthians mudar o cenário. Em 2011, na fase preliminar da Libertadores, jogou em casa contra o Tolima e não saiu do 0 a 0. Na volta, a derrota por 2 a 0 tirou a equipe da competição.

Em maio, o Corinthians saiu em desvantagem contra o Guaraní e não conseguiu reverter em casa
Jorge Saenz/AP
Em maio, o Corinthians saiu em desvantagem contra o Guaraní e não conseguiu reverter em casa

No mesmo ano, pelo Paulistão, o Corinthians recebeu o Santos no Pacaembu pelo jogo de ida da final, ficou no 0 a 0, e também não conseguiu buscar o resultado fora de casa (acabou derrotado por 2 a 1). Veio 2012 e o Corinthians passou invicto pela Copa Libertadores, sempre resolvendo em casa sua classificação fase a fase, sem necessidade de buscar um resultado fora ou de reverter uma desvantagem no Pacaembu.

Em 2013, no primeiro mata-mata da Libertadores, o Corinthians foi a Buenos Aires e saiu derrotado por 1 a 0 para o Boca Juniors. Em casa, apesar de todo o volume de jogo e dos erros de arbitragem, ficou no 1 a 1 e foi eliminado. O mesmo aconteceu neste ano. Logo nas oitavas, o Corinthians foi a Assunção e perdeu por 2 a 0 para o Guaraní. Na volta, obrigado a pelo menos fazer dois gols, acabou não marcando nenhum e ainda perdeu por 1 a 0.

Em 2013, o Corinthians recebeu o Boca Juniors em desvantagem e também ficou pelo caminho
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Em 2013, o Corinthians recebeu o Boca Juniors em desvantagem e também ficou pelo caminho


Tite reconhece a dificuldade e pede maturidade para não ver a história se repetir. "A margem de erro diminui. Então, é preciso ter maturidade e ser melhor dentro de campo. É competir de forma leal e saber administrar a pressão", comentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.