Tamanho do texto

Treinador foi sondado pela federação mexicana e insatisfeito com atitudes de dirigentes, questionou permanência no clube

Osório comanda treino do São Paulo. Técnico se mostrou insatisfeito com atitude de conselheiro
Divulgação/SPFC
Osório comanda treino do São Paulo. Técnico se mostrou insatisfeito com atitude de conselheiro


O vice-presidente de futebol do São Paulo, Ataíde Gil Guerreiro, esteve no CT da Barra Funda na manhã desta terça-feira para esfriar o clima quente pela insatisfação do técnico Juan Carlos Osório com atitudes recentes de dirigentes e conselheiros que poderiam levá-lo a deixar o clube.

Após a derrota para o Ceará, quinta-feira, Osorio recebeu uma mensagem de celular de um conselheiro que não tem nenhuma ingerência no futebol do clube. Se sentiu pressionado e desprestigiado. Domingo, no Maracanã, onde o São Paulo foi derrotado pelo Flamengo, Osorio disse que discutiria seu futuro com a família. 

Ataíde Gil Guerreiro, vice-presidente do São Paulo, bancou Juan Carlos Osorio
Divulgação
Ataíde Gil Guerreiro, vice-presidente do São Paulo, bancou Juan Carlos Osorio

"Após a derrota para o Flamengo, ele recebeu uma mensagem por whatsapp de um conselheiro que o deixou bastante chateado. Mas tudo foi resolvido. Estamos satisfeitos com ele. O Osorio, desde quando buscávamos o técnico estrangeiro, era uma das opções. Fazer a imprensa e os meus pares aceitar não foi fácil", disse Ataíde. 

Osorio foi sondado pela federação mexicana para assumir a seleção do país. Segundo o dirigente são-paulino, ele não recebeu nenhuma proposta oficial e que vai negá-la caso venha de fato a recebê-la. O México anunciou Ricardo Ferretti como técnico interino à espera de Osorio.

"Conversamos e ele prometeu que vai continuar. Ele conhece as pessoas que tomam conta da seleção mexicana e que não aceitará nenhuma oferta. Foi uma conversa demorada. Senti tudo que ele não gosta e vou fazer de tudo para que isso não aconteça mais", disse Ataíde.

A entrevista do dirigente serviu para reforçar a Osorio que ele não precisa se preocupar com a "corneta" de quem não trabalha no futebol do clube. "Quem manda no futebol sou eu. O presidente tem todo o direito de me substituir. Enquanto eu estiver aqui, eu mando e não aceito ingerência de diretor ou qualquer conselheiro", disse. 

Confira outros vídeos da Fox Sports

O São Paulo vem de três derrotas seguidas e decide seu destino na Copa do Brasil contra o Ceará, quarta-feira, em Fortaleza. Precisa vencer por dois gols de diferença para avançar. Sábado a partida é contra a Ponte Preta no Morumbi. Os resultados nos dois jogos não afetam o julgamento do dirigente.

"(Osorio) continuará conosco independentemente dos resultados contra Ceará e Ponte Preta. Espero a classificação, se a vaga não vier será um desastre. Mas não vamos abandonar tudo que está sendo feito", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.