Tamanho do texto

Segundo atacante do Juventude, torcedores rivais já haviam ameaçado Mailson, que provocou o Caxias em clássico recente

Focus preto de Maílson foi atingido em uma rua próxima ao centro da cidade
Arquivo pessoal/O Pioneiro
Focus preto de Maílson foi atingido em uma rua próxima ao centro da cidade


O carro do atacante Maílson, do Juventude, foi atingido por um tiro em uma rua de Caxias do Sul na noite de quinta-feira. Ele estava acompanhado de Jô, outro atacante do clube. Eles não se feriram. Segundo relato do jornal "O Pioneiro", os atletas suspeitam que seja "vingança" por parte de torcedores do Caxias, o principal rival do Juventude. 

Maílson e Jô, atacantes do Juventude, foram alvo de tentativa de assassinato em Caxias do Sul
Divulgação/Juventude
Maílson e Jô, atacantes do Juventude, foram alvo de tentativa de assassinato em Caxias do Sul

"Foi uma tentativa de homicídio. Tenho certeza que foi por causa do Ca-Ju. O alvo era o Maílson, mas eu estava junto. Foi tudo muito rápido. A sorte é que estávamos com os bancos mais abaixados, senão teríamos sido atingidos", disse Jô ao jornal de Caxias do Sul.

Leia também:
Diretoria do Juventude oferece suporte jurídico a atletas ameaçados

Maílson, que já jogou no Caxias, teria sofrido ameaças desde o último clássico entre as duas equipes pela Série C, dia 9 de agosto, no estádio do rival. Ao ser substituído ele provocou a torcida no Centenário.

Segundo relato de Jô, ele e Maílson tinham ido a um restaurante japonês e notaram "três pessoas suspeitas" na porta do estabelecimento. Depois de jantarem, deixaram o local em direção a um bar e ao chegarem em uma rua escura, um Fiat Uno chegou próximo e de dentro dele partiu o disparo. Jô não deu detalhes do atirador, nem soube informar se havia mais de uma pessoa no local.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.