Tamanho do texto

Uruguaio Luis Gorocito e Alejandro Molina, ambos do Necaxa, são acusados de agredir um homem em Aguascalientes

Molina e Gorosito, jogadores do Necaxa presos por briga em bar
Twitter/@jaaronroa
Molina e Gorosito, jogadores do Necaxa presos por briga em bar

O atacante uruguaio Luis Gorocito e o defensor mexicano Alejandro Molina, ambos do Necaxa, foram encaminhados à prisão, sob a acusação de provocar lesões graves durante uma briga, informou nesta terça-feira a Procuradoria-Geral de Justiça do Estado de Aguascalientes.

Os dois atletas foram encaminados para um centro de detenção da região, de acordo com comunicado. Ambos são acusados de agredir uma pessoa do lado de fora de um bar, na madrugada do último domingo, e respondem processo por crime de lesão dolosa qualificada.

A vítima, um homem identificado como Luis Mariscal, está hospitalizado, em condição delicada, após sofrer traumatismo cranioencefálico.

A Promotoria de Aguascalientes terá entre 48 e 96 horas, a partir da denúncia, para determinar se há elementos suficientes para levar ambos a julgamento ou colocá-los em liberdade. As autoridades ainda investigam se as agressões foram deliberadas ou legítima defesa.

O diretor-geral do Necaxa, Luis Torres Septién, disse à emissora de televisão mexicana "TVC Deportes", que o clube está "consternado e incomodado" pelos fatos tão lamentáveis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.