Tamanho do texto

Defensor também negou que tenha tentado a saída do clube espanhol, onde ele já fez 445 jogos e anotou 55 gols

O zagueiro Sergio Ramos, que assinou renovação de contrato com o Real Madrid nesta segunda-feira, admitiu que recebeu propostas mais vantajosas do que a oferecida pelo atual clube, mas que a decisão não foi tomada pensando apenas nos valores apresentados.

Sergio Ramos comemora gol do Real Madrid diante do Málaga
Andres Kudacki/AP
Sergio Ramos comemora gol do Real Madrid diante do Málaga

"Se fosse pelo tema financeiro, não teria ficado, pois em outro lugar eu poderia ganhar mais dinheiro, mas não é questão de dinheiro. Havia circunstâncias pessoais que precisava resolver. Já estão resolvidas e fico feliz de seguir em minha casa", disse o defensor, em entrevista coletiva.

Ramos, no entanto, negou que tenha pedido ou forçado a saída do clube, e admitiu que a intervenção do presidente Florentino Pérez, que considera amigo pessoal, na negociação para definir a permanência no Real madrid.

"É certo que eu não estava confortável em alguns sentidos. Jamais disse que queria ir embora, mas falei, sim, que não poderia seguir assim. Havia problemas pessoais e profissionais, além do econômico, que resolvi em cinco minutos com o presidente", afirmou o atleta.

O espanhol, de 29 anos, que acertou renovação até junho de 2020, garantiu que não pretende mais deixar o clube, e que espera voltar a levantar troféus, algo que não aconteceu na temporada passada com o clube madrilenho.

"Minha esperança agora é me aposentar aqui, mas agora tenho um novo desafio, que é de ser capitão da equipe. Farei isso da forma mais honesta, para devolver a alegria aos torcedores, conquistando títulos", garantiu Ramos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.