Tamanho do texto

Presidente da Fifa acusou o rival, que mira a sucessão de poder na entidade máxima do futebol, de ameaçá-lo de prisão

Michel Platini, presidente da Uefa
Michael Probst/AP
Michel Platini, presidente da Uefa


O mandatário da Uefa e candidato à presidência da Fifa, Michel Platini, classificou como "ridículas" as acusações de Joseph Blatter sobre as supostas ameaças feitas ao suíço.

"Essa história inventada é a última de uma série de tentativas de Zurique para distrair o mundo dos problemas reais que a Fifa enfrenta", disseram fontes próximas Platini.

Leia: Marin enviará carta a Romário dizendo que não o receberá na cadeia, diz jornal

De acordo com as fontes, "o presidente da Uefa não vai dar crédito respondendo a essas acusações ridículas".

"Michel Platini está atualmente mais preocupado na preparação - junto a muitas associações nacionais que o apoiam - de um programa que possa restaurar a imagem e a reputação da Fifa e que possa desenvolver o futebol no mundo inteiro".

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, revelou neste sábado ao jornal holandês "De Volkskrant" que Michel Platini intimidou sua família dizendo que o suíço iria para a prisão caso não desistisse de concorrer às eleições da entidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.