Tamanho do texto

Paulistas venceram o Sport por 4 a 3 e contaram com tropeço em casa do Atlético-MG para assumir a dianteira. Homens do apito também querem receber direito de imagem

Protesto de árbitros antes do apito inicial de Internacional x Fluminense
Lucas Uebel/Getty Images
Protesto de árbitros antes do apito inicial de Internacional x Fluminense


Competência e sorte foram os ingredientes que permitiram ao Corinthians  assumir a liderança do Campeonato Brasileiro após a 18ª rodada, a penúltima do primeiro turno, encerrada na noite desta quinta-feira. Em jogo eletrizante, a equipe treinada por Tite venceu o Sport  por 4 a 3, em Itaquera, e contou com a derrota em casa do Atlético-MG , por 2 a 0 para o Grêmio , para garantir a ponta da tabela.

Confira a classificação completa do Campeonato Brasileiro

A troca de líder, no entanto, não foi o que mais chamou a atenção nesta rodada. Por causa do veto da presidente Dilma Rousseff a item da Medida Provisória do futebol, que daria direito aos árbitros receberem direitos de arena pela veiculação de suas imagens na TV, os homens do apito organizaram um protesto antes do início dos jogos.

A arbitragem foi a campo com faixas pretas no braço e no pulso, em "luto" ao veto presidencial. O início das partidas foi atrasado propositalmente em um minuto, além do uso do painel eletrônico que aponta as substituições para mostrar dois números: zero e cinco, em alusão à porcentagem do direito de arena destinado à categoria (0,5%), ou 671, em referência à MP do Futebol.

Quem não tem o que reclamar desta rodada é o São Paulo , que bateu fora de casa o Figueirense por 2 a 0 e se aproveitou de tropeços rivais para galgar quatro posições e ingressar no G4 da competição. Houve também alteração na outra ponta da tabela, com o Vasco voltando à lanterna. 

A média de público da 18ª rodada foi de 16.184 pagantes, com Atlético-MG 0 x 2 Grêmio levando mais de 49 mil espectadores no Mineirão. Em compensação, o único jogo sem gols da jornada teve audiência compatível com a qualidade do espetáculo: apenas 1.170 testemunharam Goiás 0 x 0 Chapecoense no Serra Dourada. 

Abaixo, confira quatro destaques em vídeo da 18ª rodada do Brasileirão:

Entre tapas e gols

A rodada foi fantástica para o São Paulo, que venceu o Figueirense fora de casa por 2 a 0 e garantiu um lugar no G4 do Brasileirão. Quem fechou o placar foi o goleiro-artilheiro Rogério Ceni, de pênalti, anotando seu 130º gol pelo clube.

Mas o lance inusitado da partida aconteceu entre o atacante Luis Fabiano e o meia Carlos Alberto, que concluíram uma discussão trocando tapas na cara - e a arbitragem, de costas para o lance, nem notou as agressões. Confira:

Dia ruim para o artilheiro

Em duelo com uma das piores equipes do Brasileirão, no caso o Vasco, o Santos teve chance de fazer um placar elástico na Vila Belmiro, mas desperdiçou muitas chances. A vitória por 1 a 0 veio após belo gol de falta de Victor Ferraz. Artilheiro do Brasileirão, o atacante Ricardo Oliveira ficou na marca do pênalti para fazer seu 11º gol no torneio, mas parou no goleiro Martin Silva.

Veterano bom de mira

Aos 40 anos, Marcelinho Paraíba mostrou nesta quinta-feira que a pontaria continua certeira. O veterano marcou um belo gol de falta e abriu o placar para o Joinville, que venceu em casa o Cruzeiro por 2 a 0. Apesar do resultado positivo, o time catarinense segue na zona de rebaixamento, em 17º lugar, com 16 pontos, quatro a menos do que o Avaí, o primeiro fora da degola.

Confira a galeria de fotos dos jogos da 18ª rodada do Campeonato Brasileiro:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.