Tamanho do texto

Argentinos bateram os mexicanos do Tigres por 3 a 0 debaixo de chuva no Monumental de Nuñes totalmente lotado

Após 19 anos de espera, os torcedores do River Plate puderam comemorar o título mais desejado pelos clubes sul-americanos: a Libertadores da América. A equipe argentina não deu nenhuma chance aos mexicanos do Tigres na noite desta quarta-feira (05) e ganhou por 3 a 0.

Jogadores do River Plate com a cobiçada taça da Libertadores
AP Photo/Santiago Filipuzzi
Jogadores do River Plate com a cobiçada taça da Libertadores

A terceira conquista do troféu ocorreu durante uma linda festa da torcida, que lotou o Monumental de Nuñes, e viu uma equipe aguerrida. Os gols foram marcados por Alario (44min do 1º tempo), Aquino (29min) e Funes Mori (33 min).

A conquista dos argentinos foi ainda mais especial porque o time foi o pior dos 16 classificados na primeira fase e teve que enfrentar seu maior rival, o Boca Juniors, logo nas oitavas de final. Em jogo marcado por uma confusão com gás de pimenta, o River passou para as quartas após o Boca ser excluído da competição pela atitude de seus torcedores.

Maiores campeões da Libertadores:

Independiente - Argentina - 7 títulos (1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984);

Boca Juniors - Argentina - 6 (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007);

Peñarol - Uruguai - 5 (1960, 1961, 1966, 1982 e 1987);

Estudiantes - Argentina - 4 (1968, 1969, 1970 e 2009);

Olimpia - Paraguai - 3 (1979, 1990 e 2002);

Nacional - Uruguai - 3 (1971, 1980 e 1988);

São Paulo - Brasil - 3 (1992, 1993 e 2005);

Santos - Brasil - 3 (1962, 1963 e 2011);

River Plate - Argentina - 3 (1986, 1996 e 2015);

Cruzeiro - Brasil - 2 (1976 e 1997);

Grêmio - Brasil - 2 (1983 e 1995);

Internacional - Brasil - 2 (2006 e 2010).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.