Tamanho do texto

Presidente do Vasco está com problemas para equilibrar o saldo financeiro do clube e comenta sorteio da Copa do Brasil

Eurico Miranda provocou o Flamengo após sorteio da Copa do Brasil
Marcelo Sadio/vasco.com.br
Eurico Miranda provocou o Flamengo após sorteio da Copa do Brasil

Em sorteio na manhã desta terça-feira, foram definidos os confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil. O Vasco enfrentará o seu maior rival. Ao lado do Flamengo, protagonizará um Clássico dos Milhões em esquema de mata-mata que promete movimentar os torcedores do Rio de Janeiro. E Eurico Miranda, presidente do Vasco, não perdeu tempo para ironizar o rival, que ainda não venceu o clássico em 2015.

"Quantas vezes o Vasco jogou com o Flamengo este ano. De campeonato, três vezes. Vai ser o mesmo resultado: 2 a 1. Em São Januário, não sei. Tenho que raciocinar muito. Tenho que esquecer que defendo São Januário, mas outras coisas precisam ser feitas", disse Eurico, que ainda respondeu às provocações de Emerson Sheik, atacante do Flamengo, que recentemente afirmou que o Vasco não seria um rival à altura do Rubro-Negro.

Leia também: 
Modelo causa polêmica e muda destinos de Flamengo e Vasco em sorteio
+ Oitavas da Copa do Brasil terão clássicos regionais de Rio e SP. Veja os duelos

"Quem é Sheik? Primeiramente, não falo de jogador. Jogador que tem que mudar nome, muita calma nesta hora. Ele vai dizer que não precisa de cartaz. Não precisa de cartaz? Só precisa de cartaz. Faz um monte de m...! Se referir à instituição, tem que lavar a boquinha", respondeu, ironizando a polêmica sobre a troca de nomes, feita pelo jogador do Flamengo quando ainda atuava nas categorias de base do São Paulo.

Na época, ele usou uma certidão falsa para mudar a data de nascimento e levar vantagem sobre o seus adversários mais novos. Quando descoberto, camisa 11 resolveu "adotar" a nova identidade e passou a se chamar: Márcio Émerson Passos de Albuquerque.

No último duelo entre os rivais, o Vasco venceu o Flamengo por 1 a 0 em Cuiabá
Gilvan de Souza/Flamengo
No último duelo entre os rivais, o Vasco venceu o Flamengo por 1 a 0 em Cuiabá


Críticas a Dinamite
Eurico Miranda reassumiu a presidência do Vasco após uma gestão de seis anos de Roberto Dinamite. Desde que voltou ao comando do clube, o dirigente faz duras críticas ao presidente anterior e sua passagem pela Colina. De acordo com o mandatário, a situação financeira do Cruzmaltino é preocupante, e justamente por isso, novos jogadores não foram contratados.

"Esta é a única e real justificativa pela qual não trouxemos mais jogadores para o Vasco", disse Eurico.

O presidente também falou da dívida de R$ 192 milhões, calculada em junho de 2008. Eurico afirmou que a gestão de Dinamite assumiu o débito e fez contas de aproximadamente R$ 354 milhões. Números que o atual mandatário contesta.

"O Vasco em 100 anos tinha R$ 382 milhões em dívidas. Nos últimos seis anos, fizeram mais R$ 300 milhões. Fizeram uma divida que no momento correspondente a um período de 110 anos de existência", que completou.

"Quando assumimos, e até hoje, pagamos mais de R$ 30 milhões de dívidas. Tem que ficar muito claro que houve aqui uma administração irresponsável. Estou indo devagar para não dizer que foi criminosa. Dizem que precisamos de reforços. Mas como? Quando passam para mim, pergunto: como se paga? Este é o maior problema", questionou.

O presidente do Vasco ainda falou sobre a seu polêmico slogan: 'O respeito voltou'. Com o clube amargando a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, Eurico explicou que o lema diz respeito aos bastidores do clube e não necessariamente sobre os resultados dentro de campo.

"Muita gente acha que o respeito voltou porque ganha de 1 a 0, 2 a 1, 3 a 1. Quando se diz isso é que nós conseguimos fazer acordos para cumpri-los. Quando a gente fala isso, é porque o outro lado começou a ver que aqui existe responsabilidade", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.