Tamanho do texto

Apesar do empate sem gols em casa, equipe carioca continua na ponta da tabela da Série B, com 30 pontos conquistados em 16 jogos

Ricardo Gomes voltou ao futebol, agora no comando do Botafogo
Carlos Moraes
Ricardo Gomes voltou ao futebol, agora no comando do Botafogo

Na estreia de Ricardo Gomes, recuperado de um AVC, que o afastou do futebol por quatro anos, a rotina do Botafogo não se alterou. Diante do Luverdense, a equipe carioca ficou em mais um empate sem gols, dentro de casa, mas devido aos tropeços dos rivais, continuou na liderança da Série B .

Na próxima rodada, o Botafogo enfrenta o Santa Cruz, no próximo sábado, dia 8, no Arruda. Já a equipe do Luverdense joga na sexta-feira, em casa, contra a equipe do Paysandu.

Confira a classificação, artilharia e mais jogos da rodada da Série B do Brasileiro

Com Ricardo Gomes estreando, o time do Botafogo iniciou a partida bastante motivada e pressionando o Luverdense. Com muitas jogadas pelo lado do campo, principalmente, com Sassá, o alvinegro dominou praticamente toda a primeira etapa do duelo no Nilton Santos. Porém, chances claras de gol foram muito poucas.

A melhor oportunidade do Botafogo foi criada aos 25 minutos. Carleto deu belo passe para Diego Jardel, que colocou a bola na medida para Luis Henrique, o atacante pegou mal na bola, que acabou indo para fora. Sassá recebia muitas bolas na partida, mas se enrolava bastante, facilitando a vida dos defensores do Luverdense.

Botafogo e Luverdense ficaram no 0 a 0 no Rio
Carlos Moraes
Botafogo e Luverdense ficaram no 0 a 0 no Rio

Nos últimos minutos antes do intervalo, os visitantes criaram a única chance de gol dos primeiros 45 minutos. Tozin recebeu com liberdade e bateu cruzado, pela esquerda, a zaga do Botafogo tentou cortar, mas mandou na direção do gol, assustando muito os torcedores alvinegros.

Ricardo Gomes mexeu na equipe no intervalo. Saiu Sassá e entrou Neilton, que também fazia a sua estreia. O ex-atacante do Santos deu mais qualidade ao ataque do Botafogo. E foi com ele a primeira oportunidade do Glorioso da segunda etapa. O jogador recebeu dentro da área e chutou para fora, assustando o goleiro Edson Kölln.

Com o passar da metada do segundo tempo, o Botafogo cansou e sem muitas inspiração técnica, a partida acabou mais concentrada no meio-campo. Os cariocas ainda assustaram em jogadas de bola parada, mas o jogo continuou sem nenhuma alteração.

FICHA TÉCNICA: BOTAFOGO 0 x 0 LUVERDENSE

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 1/8/2015
Árbitro: Luís Teixeira Rocha (RS)
Público/renda: 9.585 pagantes e R$ 215.590,00
Cartões amarelos: Muralha, Da Matta e Alípio

BOTAFOGO: Jefferson; Diego, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Carleto; Dierson, Willian Arão, Diego Jardel (Lulinha, 25'/2ºT) e Octavio (Daniel Carvalho, 26'/2ºT); Sassá (Neilton, intervalo) e Luis Henrique
Técnico: Ricardo Gomes.

LUVERDENSE: Edson; Osman, Luiz Otávio, Everton e Paulinho; Muralha (Rafael Tavares, 18'/2ºT), Ricardo, Da Matta e Diego Rosa; Alipio (Luiz Eduardo, 31'/2ºT) e Tozin (Lucas Fernandes, 31'/2ºT)
Técnico: Junior Rocha

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.