Tamanho do texto

No retorno do time para São Paulo, atacante falou sobre a renovação de seu contrato, que segue sem definição no clube

O artilheiro do Corinthians  em 2014 manteve o discurso comedido ao tratar da sua renovação de contrato com o clube. Depois de 10 dias nos Estados Unidos, Paolo Guerrero chegou com a delegação corintiana ao aeroporto de Guarulhos no início da tarde desta segunda-feira e como tem feito nesta pré-temporada, desconversou sobre as tratativas a respeito da prolongação do seu vínculo com o clube. 

Guerrero em treino do Corinthians em Jacksonville, nos Estados Unidos
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Guerrero em treino do Corinthians em Jacksonville, nos Estados Unidos

Mercado da bola: veja as transferências que movimentam o futebol brasileiro

"Estou focado no meu trabalho, nos treinamentos. Estou feliz aqui e quero ficar", disse Guerrero, rodeado de microfones no saguão de desembarque de Cumbica. Perguntado se tem notícias sobre sua renovação, o atacante preferiu deixar qualquer notícia mais concreta no ar. Reiterou que o assunto é tratado pelos seus agentes. O contrato de Guerrero com o Corinthians acaba em julho deste ano.

Pelas regras da Fifa, o jogador já pode assinar um outro contrato, com qualquer outro clube, válido a partir de agosto. 

Os empresários de Guerrero fazem parte do grupo OTB, que também agencia a carreira de Dudu, atacante que acertou com o Palmeiras há 10 dias. O jogador negociava com o Corinthians e com o São Paulo, mas depois de desentendimentos dos empresários com a atual diretoria do Corinthians, o negócio não avançou. 

Em clima político por conta das eleições, a renovação de Guerrero deve ficar sob responsabilidade do próximo presidente, que será eleito em 7 de fevereiro. Em atrito com Mário Gobbi, atual mandatário, os empresários de Guerrero sinalizaram em nota oficial que vão esperar o fim do processo eleitoral para voltar a conversar com o clube. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.