Tamanho do texto

Equipe de Brendan Rodgers perdia o clássico em casa, mas o zagueiro Skrtel garantiu o 2 a 2 no placar após escanteio

Em visita ao Liverpool em Anfield Road, o Arsenal impressionou pela efetividade. Recolhido durante praticamente todo o clássico, converteu suas duas únicas finalizações a gol para vender caro o empate em 2 a 2. O brasileiro Philippe Coutinho abriu o placar, mas Debuchy e Giroud viraram. A pressão do time da casa deu resultado apenas nos acréscimos, em cabeceio de Skrtel.

O zagueiro Skrtel empata de cabeça o clássico entre Liverpool e Arsenal nos acréscimos
Alex Livesey/Getty Images
O zagueiro Skrtel empata de cabeça o clássico entre Liverpool e Arsenal nos acréscimos


O empate longe de Londres faz o Arsenal ficar na sexta colocação do Campeonato Inglês com 27 pontos, mas a rodada não ajudou, visto que os principais rivais na classificação venceram na rodada. O próximo compromisso é contra o Queens Park Rangers, na tradicional rodada do Boxing Day – dia seguinte ao Natal.

Veja como está a classificação do Campeonato Inglês

O Liverpool também tem poucos dias de descanso antes de voltar a campo. Na mesma data, o 11º colocado da Premier League visita o Burnley tentando voltar a vencer após três tropeços seguidos. Com 22 pontos, figura na metade da classificação, tão próximo de uma vaga na próxima Liga dos Campeões da Europa quanto do rebaixamento.

O jogo

Levando em consideração a má fase que vive na Premier League, o Liverpool ajustou-se bem ao esquema com três zagueiros durante o primeiro tempo. Com Sakho, Skrtel e Touré na contenção, o meio-campo vermelho conseguiu impor sua vontade ao clássico. Mantendo a bola em 65% do tempo, os mandantes acertaram 293 passes, mais que o dobro do que o adversário – que fez 135.

O volume não chegou a transformar-se em vantagem imediatamente, mas foi essencial para a boa atuação antes do intervalo. Depois de Markovic desperdiçar duas chances, Philippe Coutinho fez a alegria dos Reds ao limpar a marcação na entrada da área e bater cruzado para abrir o placar.

Lallana (à esquerda) e Chambers disputam a bola no clássico Liverpool x Arsenal
Jon Super/AP
Lallana (à esquerda) e Chambers disputam a bola no clássico Liverpool x Arsenal

O desabafo do camisa 10 na comemoração traduziu a angústia do Liverpool em campanha muito abaixo do esperado. Mas bastou um ataque para o Arsenal empatar o clássico: em jogada aérea, a bola sobrou para Debuchy igualar o marcador e impedir que o primeiro tempo terminasse com a justa vitória parcial do rival.

Na volta do intervalo o domínio arrefeceu, mas os Reds seguiram melhor levando perigo em chutes longos de Lucas e Lallana. O capitão Gerrard também teve boa chance, mas errou cabeceio dentro da área. Comprovando o ditado mais antigo do futebol, o Arsenal não perdoou o desperdício do rival e virou o clássico aos 19.

Em contra-ataque pela esquerda, Giroud tabelou com Cazorla e recebeu de frente para o gol para colocar os Gunnersna frente pela primeira vez no jogo. O atacante fez o setor visitante de Anfield Road explodir em cantoria ao parodiar a clássica canção “Hey, Jude”, dos Beatles, com o nome de seu artilheiro no refrão. O francês ainda celebrou a virada imitando uma galinha, em gesto provocativo na casa do Liverpool, que tem um pássaro em seu escudo. 

A desvantagem pouco mudou o comportamento dos Reds, que seguiram empurrando o rival para trás e pressionando em chutes de fora da área. Mas os arremates quase sempre foram bloqueados ou saíram fracos demais para representar perigo ao goleiro Szczesny. A expulsão de Borini só dificultou para o time mandante. E foi inteiro no campo ofensivo, criando inúmeras chances, que o Liverpool chegou ao empate em cabeceio de Skrtel, já nos acréscimos.

* Com Gazeta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.