Tamanho do texto

Jogador está nos planos do Palmeiras, e boa relação com Oswaldo de Oliveira pode ajudar a tirá-lo da Vila Belmiro

O volante Arouca mais uma vez mostrou toda sua gratidão pelo clube onde se transformou em um dos melhores volantes do Brasil, chegando até à seleção brasileira. Nesta quinta-feira, através de uma nota oficial divulgada por sua assessoria, o camisa 5 voltou a reiterar seu desejo de permanecer no Santos .

Mercado da bola: veja as transferências que movimentam o futebol brasileiro

"Qualquer clube interessado nos serviços do jogador deve procurar o Santos FC. Arouca tem ainda dois anos de contrato com o clube e só sai se a diretoria receber algo que considere irrecusável", diz a nota, em função dos boatos de que o jogador estivesse a caminho do Palmeiras.

Empresário fala em "ambiente negativo" no Santos e cobra liberação de Damião

Há cinco temporadas no clube da Vila Belmiro, Arouca admitiu em recente entrevista coletiva que não tinha o futuro definido devido às eleições presidenciais, que na época ainda não haviam acontecido. Além disso, o fato do clube não ter pagado os salários dos jogadores nos últimos três meses e o Palmeiras ter contratado Oswaldo de Oliveira, técnico com quem Arouca trabalhou no Santos neste ano e tem ótimo relacionamento, fizeram com que as especulações sobre sua saída ficassem mais fortes.

"Se isso acontecer, o jogador se dispõe a conversar sobre uma possível transferência, desde que a proposta também atenda seus interesses", avisa o comunicado divulgado pela assessoria do atleta.

Por fim, independente de qualquer decisão sobre sua permanência ou não no Santos, Arouca nega qualquer intenção de acionar o clube na Justiça para forçar uma liberação.

"Ao contrário do que relatado em alguns veículos de comunicação, o jogador não tem qualquer interesse de buscar rescisão de seu vínculo com o clube na justiça. Arouca reitera o seu carinho pelo Santos, clube que se tornou sua segunda casa e com quem sempre teve uma relação transparente, e descarta essa possibilidade", encerra a nota.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.