Tamanho do texto

Os primeiros que devem sair são o meia Lincoln - um dos maiores salários e que estava emprestado ao Bahia - o volante Baraka e o atacante Julio César

A próxima semana promete ser decisiva para o planejamento do Coritiba, visando a temporada de 2015. Com a nova diretoria, capitaneada pelo presidente eleito Rogério Bacellar, tomando frente, a definição sobre quem continua no elenco será o primeiro desafio a ser contornado. Além do critério técnico, os salários acima de R$ 100 mil devem ser evitados, dentro de uma nova política financeira.

Confira como anda o mercado da bola entre os times brasileiros

Não são poucos os casos dentro do Coxa. Os primeiros, no entanto, que devem sair são o meia Lincoln - um dos maiores salários e que atualmente estava emprestado ao Bahia - o volante Baraka e o atacante Julio César, ambos pouco utilizados pelo técnico Marquinhos Santos. No caso de Zé Love os valores altos são o principal empecilho para a permanência, assim como o zagueiro Welinton, que dependeria de um novo acerto com o Flamengo, clube ao qual pertence.

A lista ainda continua com o volante Sérgio Manoel, este bem visto dentro do clube e com boas chances de permanência, o atacante argentino Martinuccio, que pouco produziu em sua passagem, e os volantes Hélder, que pertence ao Bahia, e Rosinei, este bastante utilizado, mas fora dos últimos jogos por lesão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.