Tamanho do texto

"Esperei o tempo que foi necessário sentar para conversar, mas isso não foi feito. Este projeto não passa por mim", disse o treinador, que esperava ficar ao menos mais um ano no clube

Se o Internacional não definiu se ficará ou não com Abel Braga em 2015, o próprio técnico é que tomou a providência de encerrar a indefinição. Em entrevista à Rádio Bandeirantes nesta segunda-feira, o treinador demonstrou ter perdido a paciência com a nova direção do clube e descartou seguir trabalhando no Beira-Rio no ano que vem.

Mercado da bola: veja o entra e sai de atletas e quem seu clube pensa em contratar

"Já decidi o meu futuro. Esperei o tempo que foi necessário sentar para conversar, mas isso não foi feito. Este projeto não passa por mim", disse Abel Braga, que esperava permanecer por pelo menos mais uma temporada em Porto Alegre: "foi dito muito antes do fim do campeonato que eu definiria meu futuro. Se a gente tivesse sentado para conversar antes... Eu tinha a ideia de ficar dois anos, mas não vou falar o que vai acontecer daqui para frente", completou.

Nome preferencial do candidato situacionista Marcelo Medeiros, Abel não era a primeira opção do novo mandatário do clube, Vitório Piffero, eleito neste sábado. Piffero admitiu conversas com Tite, o qual também é o favorito para treinar o Corinthians. Somente num segundo momento é que o nome de Abel foi tratado como uma das prioridades.

Apesar disso, Abel Braga diz que a relação com o clube é a mesma de antes. "Isso não muda nada, especialmente o sentimento que tenho pelo clube, que está acima de todos nós. Tenho o sentimento muito bom de dever cumprido", disse o técnico, em relação à classificação para a Libertadores, algo que o Colorado não conseguia desde o Brasileirão de 2011.

Com Abel fora do páreo, o Inter aposta todas as suas fichas em Tite. A disputa com o Corinthians, que tenta repatriar o treinador campeão do mundo de 2012, será dura. Após a eleição de sábado, Piffero descartou que esteja pensando em nomes como Celso Roth ou Mano Menezes para o ano que vem

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.