Tamanho do texto

Meia tem contrato com o alviverde até fevereiro de 2015 e pode desembarcar no time tricolor sem custo de transferência

Vaiado antes, durante e depois do empate com o Atlético-PR, no domingo, no Palestra Itália, Wesley até tenta mostrar que entende a reação dos torcedores. Mas não descarta trocar o Palmeiras pelo São Paulo, embora ressalte que quer descansar nas férias enquanto seu empresário define o seu destino.

E mais:  Da praia, Muricy se informa sobre as contratações do São Paulo por telefone

Wesley, meia do Palmeiras
Site oficial
Wesley, meia do Palmeiras

"Hoje, mente quem fala que sou do São Paulo. Talvez haja interesse, mas não tem nada concreto", afirmou, deixando claro que não descarta o rival, mas, ao mesmo tempo, ressaltando que seu contrato com o Verdão acaba em fevereiro.

"Até agora, sempre fiquei focado no Palmeiras e ainda sou jogador do Palmeiras, com contrato até fevereiro. Pedi para o meu empresário me deixar tranquilo porque quero descansar nas férias, aproveitar os amigos e a família porque foi um ano bem complicado. O futuro a Deus pertence", esquivou-se.

A diretoria negocia com os representantes desde o Wesley desde os primeiros meses do ano e a morosidade das conversas irritou os empresários, que passaram a conversar com outros clubes e o São Paulo se interessou. Com medo de perder o jogador para um rival, os dirigentes cederam a todos os pedidos do volante, mas não conseguem acertar e, agora, temem que o meio-campista já esteja encaminhado para o Morumbi.

"Independentemente do ano que tivemos, sou um cara feliz. Não sei qual é o planejamento do Palmeiras, mas a intenção é sempre ficar. Agora, se não entrar em acordo, fica complicado. Vamos ver o que os profissionais vão resolver", desconversou Wesley, tentando minimizar as vaias que o perseguiram nos últimos meses.

"Não tem problema nenhum. O Palmeiras não passou um ano bom e fui um dos mais cobrados porque sabem que posso render. Também tenho essa consciência. Mas futebol é assim. Sou um cara feliz e quero dar continuidade", prosseguiu, garantindo que terá um "final de ano feliz" por ter evitado o rebaixamento no Brasileiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.