Tamanho do texto

Inconformado com problemas, treinador já havia sinalizado que era impossível iniciar um planejamento nessas condições

O mistério sobre a permanência de Ricardinho no comando do Paraná chegou ao fim. Após uma reunião na sede do clube, nesta quarta-feira, o treinador decidiu deixar a Gralha, após a campanha que livrou a equipe do rebaixamento na Série B.

A segunda passagem do ídolo paranista na função de técnico terminou em meio a duras críticas à diretoria, especialmente na gestão dos recursos do clube, que atrasou salários por toda a temporada, chegando ao ponto de ficar mais de quatro meses sem pagar os atletas. Inconformado com os problemas, Ricardinho já havia sinalizado que era impossível iniciar um planejamento nessas condições.

Agora a diretoria do Tricolor da Vila Capanema corre para encontrar um novo treinador que aceite assumir a equipe e todos seus problemas para iniciar um planejamento mais profundo para 2015, incluindo convencer alguns atletas a permanecer e outros para serem reforços.

Enquanto isso, algumas mudanças já começaram na cúpula paranista. O vice-presidente de futebol, Celso Bittencourt, pediu seu desligamento por não ter sido acolhido junto ao Conselho Consultivo do clube. Em sua carta de despedida, também pediu mudanças no modelo de gestão, citando as críticas de Ricardinho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.