Tamanho do texto

Eleições, que aconteceriam no último sábado, foram canceladas após mesário colocar voto em duplicidade na urna

Depois da anulação do pleito do Santos  do último sábado devido ao indício de fraude e a confirmação de que o mesário José Ananias da Silva, de 73 anos, que também é conselheiro ligado a situação, depositou duas cédulas em sua urna, o presidente da Assembleia e do Conselho Deliberativo Paulo Schiff se reuniu com os representantes das candidaturas de Modesto Roma Jr., Orlando Rollo, Nabil Khaznadar, Fernando Silva e José Carlos Peres nesta segunda-feira, na Vila Belmiro.

Seguranças retiram urna após denúncia de fraude nas eleições do Santos
Ricardo Saibun/ Gazeta Press
Seguranças retiram urna após denúncia de fraude nas eleições do Santos

Leia também:  Eleição para novo presidente do Santos é adiada após voto em duplicidade

Após quase três horas de discussão, ficou decidido que a nova eleição acontecerá mesmo no próximo sábado, das 10h as 18h, e não até as 20h, como foi dito anteriormente. O conselheiro Ananias, pivô de toda a confusão, foi suspenso por 30 dias até que o Conselho Deliberativo defina uma punição cabível, de acordo com o Estatuto do clube.

Após suspensão do pleito, vice de Rollo diz: "Fraudaram as eleições em Santos"

A grande dúvida que pairava era referente ao sistema de votação. Porém, ficou decidido que as polêmicas urnas eletrônicas serão mesmo utilizadas no pleito do próximo sábado. Os candidatos Modesto Roma Jr. e Orlando Rollo foram votos vencidos e prometem ir à Justiça com a intenção de que as cédulas de papel sejam usadas. Caso Modesto e Rollo não mudem de ideia, a eleição presidencial do Santos pode ter um novo capítulo ainda mais árduo e lento, já que um consenso parece algo cada mais improvável.

Em vídeo, candidato da situação para na Imigrantes e pede investigação no Santos

"Sou favorável a urna eletrônica, não sou contra a modernidade, mas o sistema está totalmente condenado. Na fase de testes, nossos partidários já alegaram que o problema de sábado já poderia ocorrer. Eles atestaram isso e constaram na ata. O que acontece é que errar uma vez, tudo bem, duas vezes é burrice demais. Vamos lidar com seis mil pessoas, estamos temerosos que algo de pior possa acontecer. O sistema é o mesmo, então, a probabilidade é enorme. Fomos prejudicados já no sábado, as outras chapas não estão preocupadas. Vamos requerer as cédulas de papel na Justiça. O senhor Paulo Schiff está de brincadeira", disse Orlando Rollo.

Outra medida adotada será a fila preferencial para os eleitores de 65 anos ou mais. E a Federação Paulista de Futebol (FPF) receberá os sócios votantes de São Paulo novamente. O local das urnas em Santos pode ser alterado. O clube deve confirmar nesta terça que a votação acontecerá na quadra poliesportiva da Vila Belmiro, ao invés do Salão de Mármore, já que a empresa Microbase, responsável por todo o aparato eletrônico, entende que o local é apropriado para este tipo de evento, principalmente por existirem duas opções de entrada e saída.

19.002 sócios estão aptos para votar, sendo 2.019 na Capital paulista e 16.983 em Santos - entretanto, são esperados aproximadamente 6 mil na Baixada. Vale destacar que os sócios poderão votar apenas com o RG, sem a carteirinha, desde que tenham o nome na lista do clube.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.