Tamanho do texto

Edu Dracena diz que não houve sondagem do rival e espera definição do presidente para saber se renova ou não

Edu Dracena interessa ao São Paulo
Ivan Storti/Divulgação Santos FC
Edu Dracena interessa ao São Paulo

Multicampeão com o Santos , clube que defende há cinco anos, o capitão Edu Dracena é um nome cogitado para reforçar o São Paulo na próxima temporada. Aos 33 anos e com contrato até o fim do ano que vem, o zagueiro é muito amigo de Muricy Ramalho, atual técnico Tricolor e ex-técnico santista, e isso pode pesar na negociação.

Confira a classificação atualizada, artilhaeria e a tabela completa do Campeonato Brasileiro

"Isso é respeito, tenho boa relação com ele. Se há interesse ou não, da minha parte, não veio nada. Se houver, tem que conversar com o Santos primeiro. Mas tem a eleição, depende do presidente. Eu quero permanecer e ficar até o final (do contrato), mas não sabemos o que vai acontecer no futuro", admitiu Dracena, nesta quinta-feira.

Tudo começou quando Muricy Ramalho elogiou Edu Dracena publicamente e não desmentiu que gostaria de ter o capitão do Peixe em seu elenco. "O Edu é meu amigo, trabalhamos um tempo juntos. É um profissional diferenciado, um dos caras mais respeitados lá no Santos. Mas a gente está em competições complicadas agora e a gente parou de conversar. Paramos de falar nisso neste momento e não sentamos para conversar sobre trazer jogadores", falou Muricy.

Dracena é contra mala branca, mas critica STJD

A polêmica sobre a mala branca, famoso incentivo pago por clubes diferentes ao que os jogadores defendem, voltou com força total. Durante a semana, Fernando Prass acabou dizendo que já esteve envolvido em um caso parecido e teve de se explicar no STJD - foi absolvido nesta quarta - e, também na quarta-feira, o zagueiro santista David Braz admitiu que aceitaria e até gostaria de receber "um dinheiro extra", porém, garantiu que isso nunca aconteceu. Nesta quinta, foi a vez de Edu Dracena, capitão do Peixe se manifestar.

"Com relação a mala branca, já faz 18 anos que jogo e nunca recebi. Se viesse me propor, não gostaria de receber. Seria injusto ganhar de outro clube. Representamos a grandeza do Santos, seria não-profissional, temos que procurar vencer", comentou o zagueiro, sempre muito sereno e firme em suas declarações.

Entretanto, o experiente atleta, que já está há cinco anos no time de Vila Belmiro, criticou a postura do STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) em controlar e punir jogadores por suas declarações.

"Lógico que muitos jogadores têm medo, e o STJD tem que se preocupar com quem for expulso, cometer ato violento, não com declaração. Não vivemos em democracia? Temos que começar a respeitar a opinião do próximo", cobrou o zagueiro.

Salários atrasados

Nesta quinta-feira, Edu Dracena cobrou uma reunião de Odílio com o elenco, no máximo até esta sexta-feira, pois, depois disso, o time viaja para Salvador de olho na última rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Vitória, no domingo. Na segunda, todos já estarão de férias e muitos têm viagens marcadas para o mesmo dia.

"O Odílio ainda não falou conosco. Esperamos que venha até amanhã. Até para se despedir. Na minha opinião, ele tentou fazer o melhor, não vai agradar a todos, mas acredito que possa vir (conversar), acredito que possa resolver. Tudo que o Santos prometeu, cumpriu rigorosamente. Não vai ser diferente agora", disse o experiente zagueiro, antes de revelar que, desde que chegou ao Santos, é a primeira vez que o clube atrasa os salários dos jogadores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.