Tamanho do texto

Uma pessoa morreu após confronto entre torcidas na partida contra o La Coruña, no último domingo

Após a morte de um torcedor, o Atlético de Madri informou que vai expulsar todos os sócios que estavam envolvidos na briga com os torcedores do Deportivo La Coruña na manhã do último domingo . Com a ajuda da polícia, o clube espera identificar os responsáveis pela tragédia e, deste modo, aplicar a punição aos associados.

A confusão ocorreu antes da partida contra o La Coruña. Ambas as torcidas entraram em conflito e Francisco Javier Romero Taboada, um dos líderes da torcida organizada da equipe da Galícia, morreu após sofrer uma parada cardíaca ao ser jogado no rio.

Simeone condena confronto de torcidas em Madri: "É um problema social"

Deste modo, a diretoria decidiu banir os sócios que estavam na briga. Assim, os torcedores expulsos não poderão mais voltar ao clube como associados. Além disso, a Lei do Esporte da Espanha já prevê que os envolvidos em atos violentos sejam proibidos de assistir jogos em estádios.

Durante a partida do último domingo, na qual o Atlético venceu por 2 a 0, os torcedores colchoneros presentes no estádio propuseram trocar os cachecóis com os adversários para amenizar o clima entre os rivais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.